quinta-feira, 26 de junho de 2008

A falsa liberdade de imprensa

A Editora Abril foi multada em R$ 21.282 por causa da publicação de entrevista com o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM), na revista Veja São Paulo. O candidato à reeleição também foi multado no mesmo valor.

O juiz Marco Antônio Matin Vargas, da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, entendeu que a entrevista “acabou transpondo o direito à informação jornalística e invadiu o campo da realização de proposta de governo, violando, assim, disposições da legislação eleitoral em vigor”.

A decisão foi tomada com base no artigo 24 da resolução 22.718, que permite que os candidatos participem de entrevistas, debates e encontros, “desde que não exponham propostas de campanha”.

Agora vamos entender. Você pode fazer uma entrevista com um pré-candidato para um cargo público,mas não pode perguntar seus programas. Segundo o Exc. Senhor Dr. Marco Antônio Matin Vargas, não. Temos que perguntar o que ele gosta no café da manhã, se prefere camiseta polo ou Ralph. Mas não sobre seu programa eleitoral,já que isso é o que menos importa .

Onde está a liberdade de imprensa?
Onde está o verdadeiro jornalismo, que busca informar e relatar a verdade?
Até quando os interesses pessoais e empresariais irão ficar acima da verdade?

Ficamos aqui com nossa revolta com o fato, que isso se torne um caso isolado,pois senão teremos muito barulho por vir.

Pedro Ferraz

Um comentário:

Nadja disse...

É... o TSE ao mesmo tempo que ajuda, atrapalha.
Na verdade, acho que nem perdemos tanto assim. Afinal, as promessas são sempre as mesmas e dificilmente alguém irá inovar na proposta.
Pelo menos esse ano não serão permitidos aqueles showmícios rídiculos e nem a distribuição de chaveiros, canetas, e tudo mais.

As entrevistas serão previsíveis. Porém, o eleitor não será mais "comprado" com tanta facilidade.


Contador Grátis