terça-feira, 1 de julho de 2008

Hipocrisia

Segundo a Associação Antipirataria Cinema e Música (APCM), 48% do setor fonográfico é tomado pela pirataria. Essa porcentagem responde pela perda de mais de 80 mil empregos formais, queda de mais de 50% no faturamento do setor e perda na arrecadação de impostos de R$ 500 milhões anuais no país.

Ainda de acordo com a associação, 59% dos DVDs comercializados no país não são originais e, globalmente, os estúdios de cinema perdem US$ 6,1 bilhões com a pirataria (US$ 1 bilhão somente na América Latina). Os principais responsáveis por esse prejuízo são a cópia de filmes piratas (39%) e o download pela internet (38%).

Logo depois de saber disso a gente pode muito bem ir a qualquer loja de informática e comprar um CDR ou um DVDR, além de um gravador de CD/DVD.

Como é possível combater a pirataria sendo que a própria empresa fabrica e comercializa diversos produtos em pró da mesma?

Será que só a frase”Pirataria é crime” vai ser o suficiente?

Para os fabricantes parece que sim


Pedro Ferraz

Um comentário:

Mariana Aprile disse...

Acho que o título desse texto não poderia ser melhor. Se os produtos da indústria fonográfica não fossem tão caros e inacessíveis para a maior parte da população, a "pirataria" não teria tanta força. Se um indivíduo quer comprar um CD, mas precisa comprar comida e pagar as contas também, o que ele faz?
a) compra o CD (ou DVD)ao invés de se alimentar;
b)escolhe entre ficar no escuro ou sem tomar banho, pra comprar o CD (ou DVD);
c)opta por ficar sem pagar a conta de água, já que vai precisar de energia elétrica para curtir o produto;
d) baixa o produto da net, ou compra pirata mesmo, sem ter que abrir mão de nada.

HUm... o que fazer? rsrsrs


Contador Grátis