sábado, 18 de outubro de 2008

Parabéns Polícia de Springfield.


O assunto da semana foi o seqüestro que aconteceu em Sano André, no grande ABC de São Paulo. Recapitulando. Eloá Cristina Pimentel foi seqüestrada pelo ex- namorado Lindemberg Alves, juntamente com uma amiga, Nayara Silva. Elas ficaram mais de 100 horas , até que o chefe Wiggum autorizou a entrada do GATE no apartamento.
O que era pra ser uma atitude heróica se tornou um desastre. A policia de SP se mostrou extremamente despreparada para agir em casos extremos com esse.
Primeiro. A polícia esperou 100 hs para invadir o apartamento, sendo que já teve oportunidades antes. Na terça-feira Eloá ficou um bom tempo na janela no banheiro junto como seqüestrador. Já passava da hora da policia invadir por outra janela.
Segundo. Após libertar Nayara, Lindemberg pediu para que ela voltasse, que logo depois soltaria as duas. Que raios de polícia aceita um acordo desse? Uma menina de 15 anos negociar um seqüestro e ter que voltar ao cativeiro. Obviamente o cara se arrependeu de ter libertado a menina e queria voltar para se garantir. Vontade seja feita,a refém voltou a ser refém, em menos de um dia.
Terceiro e pior fato, A INVASÃO. A policia soltou uma bomba na porta do apartamento, que estava com uma geladeira, um sofá e um hack para impedir arrombamento. Como a policia não imaginou isso? Após a bomba, foram ouvidos disparos de arma(o que a polícia teima em dizer que foi dado antes de soltar a bomba) que ao seqüestrador deu, três tiros.Lindemberg teve tempo suficiente para dar três tiros. Um na cabeça de Eloá, um na virilha e outro na boca de Nayara,que entrou muito bem no apartamento e voltou com parte da face destruída. A lentidão da policia se mostrou clara pelas câmeras que estavam do lado de fora.
Demoraram 25 segundos para pular um muro que dava acesso ao apartamento, para abrir a porta, foram 30 e , depois da bomba, uma escada foi erguida até a janela e depois um policial subiu para entrar pela mesma. Estava bem claro que a polícia novamente falhava, estava lenta e não sabia o que fazer. Alguém quis dar uma de herói e colocou tudo a perder. Isso lembra o caso do ônibus da linha 147 do RJ, que um policial quis dar uma de heróis e acabou errando um tiro a menos de 3 metros de um seqüestrador.
Depois do episódio dessa semana , fica a dúvida se realmente devemos confiar na ação da polícia, que quando não chega na ignorância não toma atitude que deve.
Poderíamos ter policiais como em Springfield, assim saberíamos que não podemos contar com ela. Pelo menos é claro isso na cidade...

Pedro Ferraz

2 comentários:

Anônimo disse...

Segundo meu pai, que assiste o Datena, a culpa foi toda da Sonia Abraao que, devido ao seu sensacionalismo, teria "induzido" o rapaz a mudar de idéia e não libertar mais as garotas...


Por: Stella

ANDRÉA disse...

É vergonhoso o que foi feito nesse caso, o total despreparo da POLICIA DE SÃO PAULO.
Admito que no inicio achei que era brincadeira de adolescentes, nunca vi isso na minha vida, redes de televisão se degladiando para entrevistar um "SEQUESTRADOR" como se fosse o novo galã de HOLLYWOOD.
Depois a policia tratava o cara como o unico que tomo um PÉ NO RABO, como coitadinho não tomando nenhuma atitude, não digo em atirar no rapaz por quê do jeito que a impressa é aqui, se a policia atira-se depois iria todo mundo cair matando em cima dos policiais, tadinho do rapaz é um desiludido, ai o povo ia vir pra cima com tudo.
Numa tentativa vergonhosa para invadir, fizeram tudo errado, o analfabeto despreparado deu uma aula de como ser melhor que a POLICIA do ESTADO DE SÃO PAULO.
Infelizmente quem pagou pela crueldade do infeliz Linderbegh, pela falta de estrutura da Policia e da TOTAL INCOPENTENCIA DO GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, foi a Eloá que em pleno vigor da juventude teve sua vida interrompida, de forma covarde e cruel.
Sinceramente meu amigo Pedro, se aqui fosse a Policia de Springfield estariamos melhor, muito melhor.


Contador Grátis