sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Capoeira


Hoje fui até o grupo de teatro, porém estava fechado.
O que fiquei surpreso foi uma briga de trânsito que vi no caminho. Um cara ultrapassou o vermelho e deu uma encostada em um outro carro. O cara saiu do carro e começou a rolar uma discussão. Ai veio a maior piada.
Um deles era capoeirista, quando desceu do carro começou a gingar pra ir pra cima do cara. Tomou-lhe uma na cabeça que deve estar procurando até agora o caminho de casa.
Bem, vejamos um ponto. A capoeira está mais pra dança do que pra luta. A capoeira está para a luta assim como a homeopatia está para a medicina. Camufla, mas não resolve. O cara quando chama pra briga de capoeira, na verdade está chamando para uma contra-dança. Sem o berimbau o capoeirista perde o ritmo e, como eu vi nessa briga de trânsito, o rumo de casa.
Acho que ele deve ter pensado assim quando tomou aquele tabefe na cabeça:
“A, se o mano Wladmir não tivesse viajado com o berimbau, esse cara teria caído lindo”
Ou será que esse cara será mais esperto e pedir desculpas por uma cagada que fez, ao invés de chamar pra bailar no faz de conta da capoeira?

550 visitas!!!

Estive pensando em como esse blog anda movimentado. Agora estive me perguntando, por que ele anda movimentado?
Antes eu falava de assuntos sérios, como política, esportes, cotidiano de uma grande cidade. E meu blog não tinha mais de cinco visitas por semana, mesmo eu o divulgando para toda minha lista. Hoje tive a surpresa. Quando abri meu blog, dei uma olhada no contador de visitas. Eu coloquei o contador faz umas duas semanas, e meu blog já chegou aos 550 visitantes. Sem contar quando o blog não tinha a ferramenta. Fiquei surpreso em ver isso.
Agora por que as pessoas se interessam por formigas assassinas comedoras de gente, de gente que faz festas de madrugada e não me deixam dormir ou uma simples conversa com um senhor no ponto de ônibus?
Acho que política, cotidiano, esportes dá pra ler coisa melhor em qualquer outro lugar né, agora uma visão de quem nasceu e viveu na maior cidade da América latina e agora está em uma cidade pouco maior do que seu bairro pode interessar as pessoas.
Bom pra mim, e espero que continuem gostando do blog, que pretendo melhorar cada vez mais, dar outros ângulos sobre diferentes assuntos e mostrando que a vida deve ser vivida intensamente, como se cada dia fosse o último de nossas vidas. Uma hora a gente acerta!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

TSO

To viciado em TSO. Esse novo play detona, Night Castle.
Esse som é d eoutro play deles, mas fizeram uma releitura bacana.

http://www.youtube.com/watch?v=D76q8SFhvzQ&NR=1

Formigas Mutantes assassinas comedoras de gente

Caramba, muita coisa ao mesmo tempo. Mas o que está me impressionado é a quantidade de formigas que têm naquele prédio. Fora que, imaginem só, são três homens solteiros morando em um apto, portanto a louça não é simplesmente lavada na hora. Não era, porque a mutação que as formigas estão tendo nos obrigou a isso.
No começo as formigas eram pequeninas. Realmente formiguinhas, mas agora elas estão cada vez maiores. Ok, estão comendo muito bem na nossa pia, mas a mutação ta extrema.

Kazona ontem pra ver o jogo do Chaves. Sabe com oé, Corinthians na Libertadores é igual Chaves, todo mundo sabe o que vai acontecer, mas todo mundo vê só pra dar risada.


To ficando mal acostumado com umas msgs no meu cel, mas beleza não to reclamando nada.

Ontem fui na Tv aqui miguelar trabalho. Ficaram de me dar a resposta ainda esse mês. Ou seja, amanha é sexta-feira, deve ser até amanhã mesmo.

Encontrei um grupo de teatro aqui. Espero que role de entrar, domingo às 17h30 irei pra ver o ensaio e ver como é a programação deles!

Será que chegou a hora de viver de arte?

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Amanhã

"Amanhã fico triste...amanhã!
Hoje não...Hoje fico alegre
E todos os dias, pois mais amargos que sejam, eu digo:

Amanhã fico triste, hoje não..."

Eita

Eu ainda continuo querendo uma bomba...

Eram quatro horas da manhã quando algum fidumégua começou a tocar rebolation e uns caras gritando...Depois quem curte metal é veado por causa do cabelo longo...Vai entender!

Estou um pouco preocupado com a falta de trabalho. Dia 20 vence meu aluguel e não tenho ideia de como irei pagá-lo. Mas sei que irei pagá-lo.

Tenho conhecido muita gente por aqui, mas destaque-se uma pessoa que conheci de Palmas, Tocantins. Sabe aquela pessoa que você nunca viu, que não tem ideia de como é, mas parece que já conhece há anos? Mais ou menos isso!

Hoje tenho uma prova da UNESP. A sim, não contei a novidade. Por conta da ausência do meu histórico da faculdade, a vaga de Ciências Sociais foi cortada de mim. Fui pra Filosofia!!!

Inté mais!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Palavras

Palavras às vezes são soltas.
Às vezes, são apenas palavras
Mas tem vezes...
As palavras podem ter o poder
Podem explicar a dor
Podem sentir o amor
Ou simplesmente não ter pudor

Soltamos algumas para sempre
Mas o pra sempre, sempre acaba
E quando acaba a gente se olha
Se revolta
Tenta achar uma solução
Mas acabamos num abismo de escuridão

Palavras escritas não podem ser apagadas
Apenas um pouco camufladas
Mas as faladas
Essas sim
Tem o poder de serem tratadas
Onde até o errante torna-se acompanhante
Tudo por conta de uma palavra
Palavra

Eu queria ter uma bomba

De boa, não é que eu queria ter uma bomba, no momento estou PRECISANDO de uma bomba!
Ontem teve um vizinho chato que fez festa até umas 4h, e eu precisando dormir, afinal estou a procura de emprego aqui e geralmente saio 8h 30 de casa.
É ótimo saber que estou em uma cidade pequena e sempre terá algo a se fazer por aqui, porém pelamor, um pouco de respeito não faz mal a ninguém.
Estou lendo novamente “A Volta ao Mundo em 80 Dias”. Demais esse livro, me faz sentir uma inveja boa do Sr. Fogg. Poder rodar o mundo de três, navio, elefante em 80 dias, seria fantástico. Se bem que pra mim 80 dias seria pouco tempo, precisaria de mais de mil dias para poder conhecer as culturas de onde sonho.
Algumas metas na minha vida.
1. Conhecer o Egito
2. Ir ao México
3. Ir para a cidade de WAKEN, Alemanha
4. Andar por toda a América do Sul
5. Fazer xixi na bandeira da Argentina
6. Ver um jogo de copa do mundo, não importa o lugar
7. Morar em todos os estados do Brasil
8. Comprar um trailer
Acho que ta bom né. Com 24 anos eu já consegui morar em 5 cidades diferentes, agora a meta é fixar-me aqui em Marília. Depois começar a lista, obviamente em ordem, para que nada saia como não planejo!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Marília, Marilia!!!

“Tanto tempo, seu sei
Já se foi sem te alcançar
Carrossel a Girar, em meu sonho”

Tenho escutado bastante coisa nacional por aqui em Marília. Minha trilha sonora está sendo o álbum Hail or Amortecedor, novo dos Mutantes, um dois em um do 14 Bis e o Vagabundo do Ney Matogrosso & Pedro Luiz e a Parede.
Isso é o que eu escuto por conta própria, pois o que eu escuto obrigado é terrível.
João Bosco e Vinicius(não os fodões, os toscos sertanejo), Dagoberto e Daniel, César Menoti e Fabiano e outras aberrações que teimam em chamar de música.
O sertanejo Universitário aqui é regra. Mas vamos ver um outro lado. São pessoas do interior, geralmente de cidades tão pequenas que meu bairro em SP daria o dobro dessas cidades. Obviamente a comunicação lá é escassa e estudos musicais são mais raros que nota de R$15,00. Obviamente o pessoal vai ouvir algo que tenha UNIVERSITÁRIO no final do rótulo. Esse rótulo veio para calhar em que um artista pega algo bom, transforma em tosco e deprimente com uma pitada de pop.
Assim aconteceu com o Forró. Antes tínhamos Gonzaga, Alceu Valença pra depois vir um tal de Circulado de Fulo. Agora com o sertanejo está acontecendo a mesma coisa. Temos ótimos artistas, como Chitãozinho e Xororó, Milionário e Zé Rico, pra depois virem César Menoti e Fabiano falar que é a mesma coisa...
Mas não é no sertanejo e Forró que isso fica. Tem muita gente que considera Metallica Heavy Metal e Guns rock n´roll, quando não passam de produtos da mídia pop para serem vendidos!

Músicas à parte, a cidade hoje voltou a ficar cheia. Os computadores aqui da UNESP já estão bem disputados.
Por falar em UNESP, hoje fiz minha inscrição, porém está faltando meu histórico da faculdade. Consegui dar uma enrolada para entregar até sexta-feira. Vamos ver se os caras engolem a seco isso.
Continuando o lance da UNESP, tem um pessoal que, quando eu passo na rua, já me avisa que estou ferrado na outra segunda-feira. Afinal, dia que voltam as aulas, e já me avisam”Ae bixo, ta na roça segunda em, se prepara”.
Para não correr riscos maiores, já cortei meu cabelo.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Estadão

Um pequeno tópico.

Ótima entrevista que o jornal O Estado de São Paulo fez com o presidente Lula!

Vale a pena ler

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-e-para-2-mandatos--diz-lula,513363,0.htm

Em buraco de cobra, tatu caminha dentro?

Eu sabia que meu post anterior iria fazer barulho. Vieram emails e comentários gigantes...Porém nada levo em consideração. Afinal de contas, quem sabe o que eu sinto? Quem sabe o que eu passo?
Bom, alguns têm leve ideia, alguns acham que sabem...
Paro por aqui, ontem foi um desabafo.

Ontem à noite encontrei um pessoal e fui jogar pôquer. Bem legal, jogo com amigos, rock n roll e risadas. Ficamos até as 3 da manhã na jogatina.

Aqui em Marília o baralho é dominante. Em todo canto tem gente jogando, de domingo junta todo mundo pra jogar buraco, pôquer, truco... todos os tipos de jogos carteados para passar o tempo!

Lá em SP não via muito isso não. Via na escola, em que era mais útil mesmo jogar do que ver uma aula sobre nomes IUPAC´s durante 8 meses letivo.

A sim, estive estudando o caso PC Farias. Em breve, colocarei um texto sobre sua morte. Bem interesante!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Por uma vida mais dificil

Até que enfim, o carnaval acabou e novamente posso voltar a procurar emprego!

Ta ficando difícil por aqui. Almoçar pão com alguma coisa já ta me dando nos nervos. Mas tenho que me virar né!
Não quero justificar nada, mas por que em minha vida as coisas são mais difíceis?
Vide um e-mail que recebi hoje de manhã:
“Caro Sr. Pedro Vinicius Ferraz
Esse e-mail está sendo encaminhado para o sr., juntamente com uma carta para o endereço (não colocarei aqui) para avisá-lo sobre o seu débito com a empresa UNIVERSITÁRIO CURSINHO PRÉ-VESTIBULARES.
Seu débito ainda é de R$1,253, referente aos meses sem pagamento ao qual o sr. frequentou nossas dependências, auxiliado pelos nossos professores e materiais didáticos.
Conforme a lei, agora seu débito não estará mais no Serviço de Proteção ao Crédito(SPC), porém seu débito ainda existe conosco.
Estamos oferecendo uma negociação para que ambas as partes saiam satisfeitas.
Com um desconto de 60%(sessenta porcento) em seu débito, o valor agora cai para R$501,00.
Favor entrar em contato em uma unidade do UNIVERSITÁRIO ou com nosso advogados”.

Agora senão,vejamos.

Fiz essa merda de cursinho em 2004, consegui aprender coisas que nunca imaginava, como Física, e no vestibular da UNESP de 2004 gabaritei as questões da mesma. Zerei em Química e Matemática acertei apenas uma.
Mas a questão não é essa. A questão agora é outra.
Infelizmente esse débito não foi de minha responsabilidade. Fico puto com isso. Vejo exemplos aqui em Marília, de filhos sendo bancos absurdamente pelos pais, onde os mesmos os apóiam para investir em ESTUDO, e eles caem na farra.
Não to cobrando ou julgando ninguém aqui, apenas um desabafo onde essa merda de mundo injusto faz isso. Afinal, pelo que me foi passado, a educação e o tratamento dos filhos são iguais, porem na prática...

A sim, alguns comentários irão surgir em decorrência desse post. Obviamente vou deletar as ofensas e os que não serão de bom agrado. Ataques pessoais serão exonerados.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

De bloco em bloco

Problema do gás resolvido!
Agora é só esperar às 10h da quarta-feira para que o bendito chegue.

Temos um novo morador na República. Joaquim, fazendo último ano de medicina da UNIMAR. Gente boa o cara, e o melhor foi o porquê ele saiu da outra casa. Um cara que morava com ele estava com problemas de drogas, ai ele resolveu sair. Ou seja, um cara sem esse problema em casa agora.
O carnaval de Marília foi bem chato. Na verdade está sendo. Sábado fomos na Sampaio Vidal, av principal daqui para ver blocos e escolas de samba. Obviamente não conseguimos ficar mais de uma hora no lugar. Eu, o Fred, a patroa dele, a Michele e a Mayra fomos para um bar rock n roll recém aberto para curtir uma noite mais bacana. Ai foi bem legal, dei até uma canja tocando Lick it Up e Heavens on Fire !
O Zé fez um gato,agora temos mais de 50 canais de TV a cabo em casa...VIVA OS GATOS DA NET!!!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Carnaval 2010

Eu esse ano vou sair de diabo
já tenho chifre(vide carnaval do ano passado)
Só falta o rabo

E se você me der o rabo
vou de diabo pra curtir o carnaval

Carnaval bom é assim, como se fosse um retiro.
Sei lá, esse negocio de folia, pegação já se foi. Agora o carnaval está servindo pra eu rever conceitos e revisar minha vida.
Desde ontem de noite estou sentindo saudades de uma cidade que passei um bom tempo. Não quero falar o nome agora, mas me bateu certa tristeza com isso. Sei lá porque, só sei que esse carnaval estou triste.
Pra melhorar, ainda não tenho gás e meu almoço ainda é pão com alguma coisa. Geralmente com suco. Recheio é hambúrguer, uma linguiça, coisas que dá pra improvisar na sanduicheira.
A sim, aqui tem trio – elétrico, desfile de blocos e escolas de samba...mas ta bom,olha pra minha cara pra quem vai aproveitar algo desta forma.
Pelo menos no carnaval desse ano ninguém me deixou e foi pra folia...é bom não ter ninguém nessas horas

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

MRP

Ontem a luz caindo foi algo inusitado.
Estava no inicio do meu banho, estava me preparando pra dar uma volta pelo campus, quando do nada a luz começou a piscar. Comecei a ouvir os gritos da UNIMAR e dos prédios ao lado.
Menos de um minuto, a luz foi-se definitivamente.
Sequei-me um pouco, com a luz do celular peguei uma roupa fui pra rua pra ver a bagunça. Sério, parecia uma rave o campus. As luzes de emergência de poucos comércios estavam ligadas, a maioria das luzes era de vela e faróis de carros.
Muita gente saindo da UNIMAR aos gritos, aquela bagunça toda mesmo, enquanto carros e ônibus tentavam passar pela rua.
Lembrei-me de quando acabou a luz na faculdade. Foi uma bagunça legal, ficamos todos com luzes de celulares.
Ontem o Denis ou o Thiagão deveriam ter estado por aqui. O Celular deles não tem câmera, mas tem lanterna, e nessas horas é extremamente útil.
Nas ruas, o clima era de balada. Carros com o som ligado nas alturas e comerciantes verificando o estrago que poderiam ter com a falta de luz.
Pouco mais de uma hora, a luz voltou ao normal e todos voltaram para suas casas...

As festas que dão no prédio ao lado estão começando a me incomodar. Hoje precisava dormir, fui ver um trabalho às 8h e não conseguia por conta do som de uma festa ao lado...pois é, tudo tem seu lado ruim. Pago pouco para morar, porém às vezes rola disso.

Eu e o Zé estamos bem preocupados com a falta de gás em casa...Vamos ver o que podemos fazer. O gás aqui é R$45, 00, facada do pirú!

Agora, quem sabe uma senhora de óculos e avental verde não me traga um pouco de feijão!!!

Maledito Mezenga

Ontem eu tive plena certeza que as Leis de Murph foram feitas pra mim.
Senão, vejamos...
O Zé ontem estava fazendo um macarrão pra gente comer. Até ai, nada demais. Porém o maldito gás acaba, nos deixando praticamente na mão e o pior, estamos sem grana pra comprar gás.
Fui entrar no banho, menos de dois minutos debaixo do chuveiro, a luz acaba no meu bairro...
Ai complica né!!!

Agora estamos fazendo uma correria para conseguir almoçar hoje, sem gás, sem grana...será uma aventura e tanto!

Mais tarde posto aqui como foi o bairro sem luz...foi um tanto divertido.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Haiti, um lugar feliz

Tanto tempo pasou e eu nem falei nada sobre o Haiti.
Deve ser porque não tinha o que falar. Falar mais do mesmo, do que todo mundo sabe.
Porém, hoje vi uma foto que vai totalmente contra a desgraça no país.
Queria eu, passar por um terremeto e depois me encontrar desta forma.
Queria eu, ser taxado de coitadinho e depois vir uma pessoa tão caridosa me visitar.
Abaixo, segue a foto do "coitadinho" no Haiti.


queria eu ser coitadinho assim...

Pessoas e pessoas

Ontem foi noite de conhecer gente nova.
Fui a um bar chamado Kzona, já falei dele por aqui. Fui para ver dois jogos, o do SP na Libertadores e o do Palmeiras na Copa do Brasil. Lá têm dois telões, então fica passando os dois jogos.
Estava sentado vendo o jogo quando passou uma japa.
- E ae,de boa? Tu viu que não vai mais rolar a festa na Kzona hoje?
- Pois é, tava louco pra ir.(mentira, era quartaneja)
- Uma pena, depois a gente se fala. Tchau.
- Tchau
E ai veio na minha cabeça. Quem era essa menina que veio falar comigo?
Logo depois ela voltou, perguntou se eu ficava sozinho todo o tempo, falei que era apenas meu esporte favorito. Bruna Takashi, de Osasco. Mundo pequeno do piru! Descobri que ela conhece uma pseudoprima minha.
Depois de ir, ouvi uma discussão ao meu lado sobre informação. O cara teimava que a informação deveria ser gratuita, enquanto outro falava que não. Entrei nessa porque pediram minha opinião, e claro que não iria ficar de fora. Desencanei de ver os jogos, ficamos batendo mó papo. Um cara de Psicologia e outro de Sociais. Ou seja,o cara já me falou que vai raspar meu cabelo,hehehe...

Estou preocupado agora. To sem grana, to sem trabalho e tem muita coisa a ser resolvida ainda. Minha mente está voando mais de mil por hora...

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Por uma Marília mais imbecil

Ontem aqui em Marília vi uma coisa que me deixou...digamos, um pouco revoltado. Não é exatamente essa a palavra, mas não foi nada bom o que vi.
Tinha uma roda de amigos, enquanto eu estava andando pela av ao lado das faculdades, quando um deles falou há quanto tempo estava na faculdade já. Era o oitavo ano dele na UNIMAR, faculdade particular aqui de Marília, nada barata.
Entre outros papos, foi questionado o motivo de sua demora para concluir um curso de 5 anos. “Festas e o bar, que nunca me deixou estudar direito”. Ok, cada um com seus problemas, mas ai veio à outra questão.
Quem paga a faculdade desse rapaz? Pai e mãe. E a moradia onde ele está em Marília? Pai e mãe,novamente.
Aí vem a questão. Como um cara desse, que tem esse tipo de condição, onde os pais pagam uma faculdade(não é menos de R$900,00), moradia(que gira em torno de R$200,00 caso ele divide com alguém) e a alimentação. No mínimo os pais desse cara entregam por mês a bagatela de R$1.500. Agora vem o contraste.
Eu não venho de uma família rica, porém nunca me faltou nada. Em relação aos estudos, na escola eu era um vagabundo, mas quando acordei, corri atrás e consegui ter uma formação superior com bolsa de estudos, pois meus pais não poderiam pagar uma faculdade pra mim, e a USP só entra quem é rico ou mega-inteligente, ambas as coisas que não sou.
Eu acho muito injusto, pessoas com condições assim levarem tudo nas coxas, enquanto pessoas que realmente fariam proveito estão tendo que ralar por demais para tal coisa. Infelizmente é assim mesmo nosso mundo, onde quem tem a grana tem o poder.
Por que essa merda de papel é tão importante?
Por que não existe mais a simplicidade?
Por que pessoas jogam fora tudo de bom que conseguem?
Por que não sou eu no lugar daquele cara?

A, sim...estou torcendo para que esse cara acorde, ou então vire alcoólatra, para aprender a não ser tão idiota.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

De volta

Marília parece bem menor agora.
Como já andei por muitos lugares aqui da cidade, parece-me que a cidade não é mais tão grande quando no começo.
Vejamos.
Ontem logo que cheguei senti uma dor de cabeça absurda. O Zé, meu novo amigo de infância que divido o ap, foi doar sangue. Aproveitei pra ver se era algo essa dor. Não costumo ir à médicos, mas desta vez estava animado, querendo me cuidar melhor. Mas antes de chegar ao hospital já estava sem dor. Desencanei e apenas esperei o Zé doar o sangue.
Nós fomos andando até o Hemocentro. O que matou mesmo foi à subida com um baita de um calor. Por ali, andei paralela a Avenida Rio Branco, uma das principais aqui da cidade. Ruas arborizadas. Foi de um certo modo até tranqüilo caminhar mesmo com o sol na cara.

Hoje o dia foi de procurar trabalho novamente. Alguém ai já fez uma macumba pra eu arrumar um trabalho,tipo um de segunda à terça-feira, das 13 às 13:30 com um salário de 2 mil. Abro mão da condução,facilmente!

Grande abraço a todos.

Xícaras, jogos e diversão

Vai um café ai?

E um joguinho de baralho?
Talvez eu tire uma foto tosca com meu celular pra marcar algum momento bacana!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Lady Marisa

Acho que não sei jogar certo com palavras.
Aqui vai uma música do Rei, pois ele soube expressar o quanto é importante uma mãe na vida da gente!


Tenho às vezes vontade de ser
Novamente um menino
E na hora do meu desespero
Gritar por você
Te pedir que me abrace
E me leve de volta pra casa
E me conte uma história bonita
E me faça dormir
Só queria ouvir sua voz
Me dizendo sorrindo
Aproveite o seu tempo
Você ainda é um menino
Apesar de distância e do tempo
Eu não posso esconder
Tudo isso eu às vezes preciso escutar de você

Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me conta uma história
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura

Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me abrace forte
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura

Quantas vezes me sinto perdido
No meio da noite
Com problemas e angústias
Que só gente grande é que tem
Me afagando os cabelos
Você certamente diria
Amanhã de manhã você vai se sair muito bem
Quando eu era criança
Podia chorar nos seus braços
E ouvir tanta coisa bonita
Na minha aflição
Nos momentos alegres
Sentado ao seu lado, eu sorria
E, nas horas difíceis
Podia apertar sua mão

Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me conta uma história
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura

Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me abrace forte
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura

Tenho às vezes vontade de ser
Novamente um menino
Muito embora você sempre acha que eu ainda sou
Toda vez que eu te abraço e te beijo
Sem nada dizer
Você diz tudo que eu preciso
Escutar de você....

Troquem o Laura por Marisa...

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

São Paulo by Day

São Paulo é uma cidade estranha!
Fiquei menos de um mês fora daqui e não quero ficar por muito tempo mais. Vim pra cidade hoje pra dar baixa na carteira de trabalho e outras coisas mais...Bom, ao chegar,às 5h da manhã os olhos ja começaram a arder. Efeito do ar puro que essa cidade tem.
Fora o trânsito que peguei hoje pra ir à loja pra dar baixa na carteira. Sei lá, só sei que fiquei triste nessa cidade. Realmente não é isso que quero pra minha vida.

“Quero ir pra serra, ser gente, ser fera
Quero ser bicho do mato
Do mato”

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Teclar

Um abc no meu peito coubesse
Eu tirava de lá um S
Quando a saudade viesse eu cortava esse S
Em cada pedaço um anzol
Só precisava de um guarda-sol
Eternamente contigo num branco lençol.

A cartomante uma carta me desse
Eu queria que um rei viesse
Eu me casava contigo no dia de reis
Mas a feiticeira do mal
Ela desmantela meu carnaval
E me separa de ti quando chega o Natal.

Teclar, alguém me teclar
Telefonar ou trocar um olhar
Deixar recado ou bater no meu quarto.

Ah, se me desse uma chance a magia
Que noite de fantasia
Alguém me olha, confia
Me leva pra casa
Me ama, depois adormece
Fosse um ladrão, eu seria capaz
Seu coração eu roubava, tirava-lhe a paz.

Sabe a Virgínia daquele janeiro?
Casou-se com um motoqueiro, paixão e pouco dinheiro
Feliz habitava abrigo do banco central
Quando o assalto do dia se dá
No tiroteio amamenta e lê seu jornal.

Mais Marília

Ontem o dia foi de rala. Acordei bem cedo pra ir à TV Marília, fazer uma possível seleção para a redação do jornal. Porém nada da editora chegar e ficaram de ligar para marcar outro dia...enfim

De tarde estava passando na rua quando vi uma penca de gente fazendo um churrasco em uma praça; Sim, uma praça, via pública, uma galera fazendo um belo churrasco. Encontrei uma amiga daqui, Carol. Ela me chamou pro churrasco e ficamos por lá das 18h até umas 22h. De lá, fomos para uma balada chamada Kzona Balada.
O lugar até que é bacana ótimo ambiente e o mais legal, apenas universitários mesmo. Encontrei uma ex-colega de trabalho do Diário, a Paloma. Estava bêbada a menina, e ela fica engraçada bêbada.
Descobri que não sei dançar. Estava tocando alguma música sertaneja que não sei o nome quando uma bixete, Patty, me tirou para dançar...Lamentável a situação. E segue a reprodução do nosso papo:
- Vamos dançar
- Eu não sei dançar
- É fácil ó. É dois pra lá dois pra cá
- Vamos tentar.
Eu tentando dançar não tinha a menor coordenação.
- Assim fica difícil Pedro. Você aqui não vai conseguir conquistar ninguém dançando dessa forma
- E quem disse que é isso que eu quero aqui?
- Desculpa. Não ta mais aqui quem falou
- Ok, mas você me ensina a dançar então. Tentei uma vez, mas não foi muito boa a tentativa.
- Um dia, quem sabe...
E lá se foi a Patty, dançar com quem realmente sabe.
Foi no mínimo bizarro eu tentando dançar sertanejo universitário. Na hora de ir embora, o Zé encontrou uma amiga dele e ficaram horas conversando. Fui falar com uma amiga da menina, que estava totalmente de fora do papo. Juliana. Jogadora de futebol do Pão de Açúcar e uma pessoa bem engraçada. O rosto dela aprece uma caricatura, não tem como olhar para ela e não rir. Faz piada de tudo. Até a namorada(sim,namorada) dela reclamava disso.
Na volta pra casa encontrei novamente a Patty, sentada na calçada com uma amiga. Ambas choravam. Lógico que não fui sabe ro porque do choro, mas ambas pareciam tão sentidas. Fiquei um pouco triste vendo aquilo.

O que achei mais legal é que o pessoal daqui não precisa ser regado de bebidas para ter diversão. Lógico, uma cerveja aqui outra ali não é de se negar, mas não se vê gente bêbada, dando vexame, inconvenientes por conta da bebida. O pessoal é bem relax aqui.

Até menos pessoal ,estou com um hábito bom de escrever todos os dias por aqui!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Trotes

Ontem foi o dia de celebração da volta as aulas aqui em Marília. Salvo a UNESP, que volta as em Março, as quatro faculdades aqui voltaram com seus milhares de alunos.
A bagunça foi boa. Os trotes não eram violentos e quem não queria participar não participava.
Descobri que tem um bar aqui, chamado TEXAS, que além de lotar, fecham a rua. Dificulta passagem de ônibus e carros, garrafas no chão...Lembrei-me do Splash, bar rock n roll que tinha ao lado do metrô Tiete e que fechava a rua também.
Conheci uma penca de gente ontem. Obviamente não lembro o nome de ninguém, apenas da Jaqueline, que o Rodrigo(Zé) que mora comigo é apaixonado.
Aqui todos têm apelidos, e obviamente não fiquei de fora. O Rodrigo é chamado de Zé por todos. O motivo nem ele sabe. Alguns apelidos são engraçados, como maçaneta, banqueta, lápis quebrado, caneta e o meu pegou como Smigol.
Vamos ver, daqui um tempo o pessoal daqui só vai me chamar disso. Pelo que vi apelido aqui pega mais que não sei o que!



Estou devendo fotos de Marília pra todos, porém é um tanto complicado eu pegar alguma máquina e, além disso, alguém me mandar alguma foto. Quando der eu posto ok negada?

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Culturas diferentes...ou não!

É bem legal conhecer outras culturas.
Nesse final de semana acabei conhecendo muito dos meus vizinhos. Uma galera bem bacana, a maioria se formou ano passado em Sociais na UNESP.

Uma mineira que não tem sotaque algum de Minas, um grande desperdício. Uma garota de Suzano, região de São Paulo, um pessoal de Santos, Ipanema (MS) e o Fred, que já havia comentado dele no blog. Esse choque cultural é bem bacana, e o mais legal é que todos moram juntos.

O pessoal aqui na cidade costuma passar o tempo com jogos. Ontem foi baralho. Todos se reuniram na casa da Michele, vizinha do ap 24, para jogar buraco. Foram umas 4 horas de jogatina. Lembrei da crônica do Veríssimo, “Pôquer Interminável”, onde quatro caras jogam um pôquer que dura mais de três meses. Quem não conhece vale a pena conferir, ou então procurar no youtube, pois a TV Pirata fez um quadro baseado nessa crônica.

Hoje é dia de procurar trabalho novamente. Vamos ver o que me espera. Já passou da hora de eu conseguir alguma coisa por aqui!

A sim. Está ficando cheio o lugar onde moro. Hoje recomeçam as aulas, salvo a UNESP que recomeça em Março. Ou seja, são por volta de 15 mil alunos a mais nas faculdades. Ali onde moro, como são republicas, as festas começaram a rolar forte desde ontem.

Contador Grátis