terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

De volta

Marília parece bem menor agora.
Como já andei por muitos lugares aqui da cidade, parece-me que a cidade não é mais tão grande quando no começo.
Vejamos.
Ontem logo que cheguei senti uma dor de cabeça absurda. O Zé, meu novo amigo de infância que divido o ap, foi doar sangue. Aproveitei pra ver se era algo essa dor. Não costumo ir à médicos, mas desta vez estava animado, querendo me cuidar melhor. Mas antes de chegar ao hospital já estava sem dor. Desencanei e apenas esperei o Zé doar o sangue.
Nós fomos andando até o Hemocentro. O que matou mesmo foi à subida com um baita de um calor. Por ali, andei paralela a Avenida Rio Branco, uma das principais aqui da cidade. Ruas arborizadas. Foi de um certo modo até tranqüilo caminhar mesmo com o sol na cara.

Hoje o dia foi de procurar trabalho novamente. Alguém ai já fez uma macumba pra eu arrumar um trabalho,tipo um de segunda à terça-feira, das 13 às 13:30 com um salário de 2 mil. Abro mão da condução,facilmente!

Grande abraço a todos.

2 comentários:

Cazzali disse...

Pedro, essa é vida é tão estranha. Vejo a lua, as estrelas, uma grandeza além do que consigo imaginar, e eu, na minha pequenez, em busca de um trabalho que seja decente, que não me mate em vida, e que me permita contar histórias a meu filho antes de dormir. Que me faça me sentir útil, mas que me deixe sobrar algum tempo para exercitar meu saxofone. Também estou procurando trabalho, novamente, pois fui demitido há cerca de quinze dias. Diante de todo esse questionamento e do intangível da vida, percebo que somente algumas coisas valem a pena, como externar o amor pelas pessoas à nossa volta, fazer uma poesia, dar risada de verdade, aprender algo, segurar a nota mi no sax em total harmonia com o instrumento, ver um gol de estufar a rede. Bom, acho que a saída é por aí. Boa sorte para nós todos nesse universo. Abração, Cazzali

Anônimo disse...

Pedro...poucas vezes um texto me emocionou tanto qto o deste teu amigo. Ele traduziu o que durante muito tempo eu trouxe de mim como verdade absoluta:O que vale nessa vida é a vida que se leva...dar e receber o amor de quem se ama...rir, sonhar,cantar... aprender, crescer pessoalmente...ter filhos,envelhecer e sentir que a vida sempre vale a pena! Abração filho...diga a este teu amigo que ele esta no caminho certo na vida e que no futuro ele vaidescobrir isso, como eu descobri tb!


Contador Grátis