quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Mais Marília

Ontem o dia foi de rala. Acordei bem cedo pra ir à TV Marília, fazer uma possível seleção para a redação do jornal. Porém nada da editora chegar e ficaram de ligar para marcar outro dia...enfim

De tarde estava passando na rua quando vi uma penca de gente fazendo um churrasco em uma praça; Sim, uma praça, via pública, uma galera fazendo um belo churrasco. Encontrei uma amiga daqui, Carol. Ela me chamou pro churrasco e ficamos por lá das 18h até umas 22h. De lá, fomos para uma balada chamada Kzona Balada.
O lugar até que é bacana ótimo ambiente e o mais legal, apenas universitários mesmo. Encontrei uma ex-colega de trabalho do Diário, a Paloma. Estava bêbada a menina, e ela fica engraçada bêbada.
Descobri que não sei dançar. Estava tocando alguma música sertaneja que não sei o nome quando uma bixete, Patty, me tirou para dançar...Lamentável a situação. E segue a reprodução do nosso papo:
- Vamos dançar
- Eu não sei dançar
- É fácil ó. É dois pra lá dois pra cá
- Vamos tentar.
Eu tentando dançar não tinha a menor coordenação.
- Assim fica difícil Pedro. Você aqui não vai conseguir conquistar ninguém dançando dessa forma
- E quem disse que é isso que eu quero aqui?
- Desculpa. Não ta mais aqui quem falou
- Ok, mas você me ensina a dançar então. Tentei uma vez, mas não foi muito boa a tentativa.
- Um dia, quem sabe...
E lá se foi a Patty, dançar com quem realmente sabe.
Foi no mínimo bizarro eu tentando dançar sertanejo universitário. Na hora de ir embora, o Zé encontrou uma amiga dele e ficaram horas conversando. Fui falar com uma amiga da menina, que estava totalmente de fora do papo. Juliana. Jogadora de futebol do Pão de Açúcar e uma pessoa bem engraçada. O rosto dela aprece uma caricatura, não tem como olhar para ela e não rir. Faz piada de tudo. Até a namorada(sim,namorada) dela reclamava disso.
Na volta pra casa encontrei novamente a Patty, sentada na calçada com uma amiga. Ambas choravam. Lógico que não fui sabe ro porque do choro, mas ambas pareciam tão sentidas. Fiquei um pouco triste vendo aquilo.

O que achei mais legal é que o pessoal daqui não precisa ser regado de bebidas para ter diversão. Lógico, uma cerveja aqui outra ali não é de se negar, mas não se vê gente bêbada, dando vexame, inconvenientes por conta da bebida. O pessoal é bem relax aqui.

Até menos pessoal ,estou com um hábito bom de escrever todos os dias por aqui!

3 comentários:

Léa Aragón disse...

Valeu, QP. Adprei seu blog tb.

Paula disse...

PA...esse nome me lembra alguma, hahahahaa, nem ai vc se livra, hein...rsrs

igorap disse...

Caraio, da hora! Vc tá produzindo mto aí mesmo... Ao menos a cidade te inspirou a escrever, continue assim!


Contador Grátis