terça-feira, 15 de junho de 2010

Educação no Brasil. Tem jeito?

"Quanto custa estudar no Brasil? Depende. Se você estiver entre a população mais rica, aproximadamente 20%, vai chegar até o fim de 20 anos de colégio e com uma formação universitária de mais ou menos R$250 mil. Isso falando apenas nas mensalidades, sem contar livros, trabalhos e obrigações. O valor gira em torno de R$1 mil por mês.

Agora, se o seu caso for o da maioria da população brasileira, ai o negócio é diferente. O governo gasta, em média, R$116 por mês para mantar um aluno dentro de uma escola pública. Além disso, o aluno fica bem menor tempo estudando. Ou seja, enquanto os ricos estudam em escolas de qualidade por um longo tempo, o resto estuda por pouco tempo em escolas ruins. "

Um projeto de lei, criado pelo senador Cristovam Buarque, do PDT, obrigaria filhos de políticos(deputados, senadores, prefeitos, governadores e presidente) a estudarem em escolas públicas. Caso contrário , perderão seu mandato.

Isso não parece um absurdo para ninguém. Afinal, em paises como Cingapura e no Reino Unido, políticos nem pensam em colocar seus filhos em escolas particulares. Os eleitores não aceitariam essa escolha, pois assim os eleitos estariam ignorando a (boa ou má) qualidade do ensino público.

Caso esse projeto seja favorecido na câmara, o que eu duvido muito, a educação no Brasil terá mais atenção dos governantes. O resultado: Um ensino de qualidade para todos. E isso é apenas um começo. A sociedade ficaria unida entre plebe e burguesia. Não teria desilgualdade de oportunidades no nosso país. Afinal, a constituição diz que todos têm direito a educação correto? Mas infelizmente ela não fala da qualidade da mesma.

Não quero defender o senador, muito menos o partido que ele faz parte, porém, em outubro, vamos lembrar o que já fizeram pela educação.

Em 16 anos de governo tucano, a educação no estado de SP foi ignorada. Diminuiram o número de horas/ aula, criaram a aprovação automática, onde o aluno não precisa saber a matéria, apenas ter frequencia para passar de ano.

E quem me conhece sabe, não gosto do PT, mas foi um partido em que o governo investiu na educação. Pró-Uni, se não fosse esse programa, muita gente, isso inclui-se eu, não teriam uma formação superior, pois ficar pagando R$700 por mês em uma faculdade, vindo de colégio público...

Um comentário:

Suellen Roth disse...

O Matheus vai entrar na escola ano que vem e estamos passando por esse dilema.Entre colocar na escola pública sabendo que a educação não vai ser tudo aquilo que queremos para ele, ou colocar na particular e desestruturar o orçamento todo mês tentando manter os padrões da escola como fazemos atualmente.

O pior é pensar na lógica de que, vindo de uma escola particular fica mais facil entrar em uma universidade pública, ao passo que da escola pública o mais provavel é que tenhamos que gastar mais uma pequena fortuna com uma universidade particular.Que coisa sem sentido não??

Tens toda razão, em outubro o lance é usar a informação, pesquisar,se informar dos projetos dos candidatos, para não ficar mais 4 anos se queixando das decisões tomadas na politica do país.
E eu finalmente vou votar de novo!Depois de 6 anos transferi meu titulo, estou a par de todos os projetos de governo e estou bem certa de meu voto!!

Adorei a cara nova do blog, fazia uns bons dias que eu não vinha aqui e ficou muito bom!!


Contador Grátis