sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dia do professor. Podemos comemorar?

Hoje, 15 de outubro estamos comemorando o dia do professor. Aqueles que nos ensinam, que nos fazem ter gosto pelo aprendizado e que formam boa parte de nosso caráter, desde a primeira série até o término do colegial, isso quando não vamos para uma faculdade.
Infelizmente aqui no estado de SP a realidade é outra.
Como a maioria sabe, venho de escola pública. O ensino está cada vez pior. O professor não pode ensinar de verdade, precisa seguir uma cartilha dada pelo governo. E ai daquele que reclamar, é cassetete na orelha.
O professor anda de mal a pior. Não o profissional, mas o que andam fazendo com ele. Colocam mais de 50 alunos na mesma sala de aula. Dentre os 50 alunos, aproximadamente dois realmente querem aprender alguma coisa.
Na rede estadual, a aprovação é automática. Todo mundo sabe disso, inclusive o aluno. Lembro-me de meu segundo colegial, quando uma professora ameaçou um aluno, por volta de setembro. O aluno respondeu que a professora não poderia ter mais autoridade que o governo, e que o governo quer que todo mundo passe de ano, mesmo não aprendendo nada. E o pior é que isso é verdade.
Eu repeti a quinta série. Entrei em uma escola terrível e acabei andando com pessoas que só iam para a aula para atrapalhar mesmo. Mas eu iria passar de ano. Quem fez uma “briga” e me repetiu foi minha mãe. Veja bem, o ensino já não é grande coisa, ai vem a diretora e fala para a mãe de um aluno que não havia feito absolutamente nada em um ano letivo “é só ele entregar um trabalhinho que a gente o transfere para a sexta série”.
Um absurdo isso. E o pior é que está cada vez mais comum essa história.
Segundo um dos candidatos a presidente, um careca que parece o Sr. Burns mas não fica legal falar o nome dele aqui, nas escolas estaduais existem dois professores em cada sala de aula. Alguém que more no estado de SP e lê essa patifaria de blog, sabe de alguma escola que tenha dois professores? Pois eu nunca vi.
Os professores, em Março deste ano, foram reclamar um ajuste salarial. Eles estavam com congelamento na folha há seis anos e falaram em aumento proporcional a inflação. O aumento dado foi de 3,5%, sendo que a inflação no ultimo ano foi de 12%.
Os professores da rede pública, seja municipal ou estadual, não têm mais o respeito que deveriam ter. Os alunos estão em uma época do “tudo pode”, e beira a falta de respeito em muitos casos. Alunos que vão armados para salas de aula, professores não conseguem dar aula.
Lembro-me na época do colegial quando alunos fumavam maconha na sala. Se o professor falasse algo, certamente não iria ficar bem para ele depois. X9 acaba com a boca cheia de formiga mesmo.

Mas vamos pensar que isso também não está dentro de solução do Estado. É a base familiar que determina o caráter e o que a pessoa faz. Eu sempre aprontei muito na escola, e admito ter aprontado até na faculdade, mas nunca faltei com o respeito para com o professor. Isso vem de casa. Minha mãe e meu pai sempre me mostraram o quanto é necessário o respeito ao mestre. Ele não é babá dos alunos, mesmo algumas mães achando o contrário. Ele está lá para nos dar o mínimo possível de conhecimento, já que o Estado não permite um ensino de qualidade.

Então parabéns mestres. Queria dar um abraço aos inesquecíveis
Prof. Maria Lúcia – 2ª série
Prof. Rosangela – 3ª série
Prof Yara – entre a 6ª e o segundo colegial
Prof. Maria Isabel – a que mais me incentivou a escrever e falava que eu teria um grande futuro caso investisse nisso. Vou cobrá-la desse grande futuro.
Prof. Siomara – Português da faculdade. Segurou uma barra por mim
Prof. Paulo Rodolfo de Lima – Meu orientador de TCC e grande pessoa
Prof. Zarahi – Maluco beleza da facul. Bebíamos na vila Madalena
Prof. Vasco Filho – Aula magnífica de política na faculdade
Prof. Marcos Horácio – Responsável pelos pensamentos críticos e não conformismo da faculdade
Prof. Claudia Costa – Mostrou como é jornalismo de verdade
Professora Vilma – Ela roubava criancinhas, heheh, nada, dava aulas de teoria musical
Professor Aurélio – Aulas de guitarras e tirávamos altos sons.

Obrigado a todos. Se algum professor não foi mencionado, desculpe-me, mas não marcou em porra nenhuma minha vida!

Um comentário:

Stella disse...

Linda a sua homenagem aos seus professores!


Contador Grátis