quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Cartola


É muito difícil falar sobre Cartola. Ele foi um gênio da música brasileira que só foi reconhecido depois dos 60 anos. Nessas horas, vejo o quanto o público brasileiro ainda é ignorante na música, deixando como Deuses Legião Urbana e Cazuza e esquecendo de Cartola. Até Cazuza já gravou cartola minha gente.

O samba de cartola é incrível. Com melodias suaves, às vezes cadenciada, Cartola, ex-mestre de obras, falava do cotidiano carioca. Malandro que só ele, casou-se duas vezes. E seu maior trunfo foi, sem sombra de dúvidas, o papel que teve em criar a escola de samba “Estação Primeira de Mangueira”. As cores verde e rosa são de sua autoria.

Ontem, no Sesi de Marília, um grupo chamado “Cartola Branca” apresentou clássicos de suas composições. Formado por pessoas jovens, todos vestidos de tênis e camisetas brancas – assim como Cartola se vestia- passaram por todas as épocas do compositor. Para quem não sabe, Cartola foi reconhecido apenas em 1974 até 1978 quando, em ’79 veio a falecer.

Deixou um legado de obras incríveis. E fico feliz em ter uma homenagem como essa em Marília. É bom saber que esse tipo de cultura ainda vive aqui nessa cidade, tão atrazada no tempo e tão tradicionalista.

Mas...sempre tem um mas.

Como Paulista e paulistano, sinto falta de uma homenagem boa para o maior dos sambistas. Adoniran Barbosa. Esse sim, com seu tom irônico e suas melodias maliciosas, seu samba chorado encanta até hoje o Brasil. Mostra a real cultura da cidade de São Paulo, o mais tradicional dos bairros de redutos italianos e o melhor de tudo, o cara sabe sacanear como ninguém.

Eu também espero uma homenagem para Bezerra da Silva, mas com uma população que coloca Restart como melhor grupo do ano, certamente Bezerra ficará apenas para os inteligentes. Obrigado

2 comentários:

Rose Dayanne disse...

Adoniran pra mim é o melhor sim sim...

Esse é sim, quase um filho único, autêntico e simples e que não consigo enxergar outro assim...

Mas, como sabe, uma coisa eu não concordo, no seu texto. Sim é isso q vc tah pensando mesmo.. okay...

Enquanto isso, aguardo o post sobre Bezerra, outro gênio...

Daisy disse...

Concordo com vc sobre o que escreveu de Marília city... mas não significa que eu te apoie nessa atitude! Quem pode fazer isso, sou EU que nasci aqui! HOHO! É igual pai e mãe: só nós ( os filhos) que podemos reclamar, sabe?^^

Ahh... vai ter uma apresentação no SESI homenageando gênios do samba da década de 40 a 80. Valerá a pena! :)


Contador Grátis