domingo, 19 de dezembro de 2010

BH, surpresas e revoltas

BH tem sido uma experiência bastante aproveitadora. Primeiro, a cidae é um pólo cultural absurdo. Só não faz algo quem realmente não quer. Opção é o que não falta na cidade. Fui a um museu na quinta-feira, da PUC de história natural. Sinceramente não gostei. Entrada cara, três andares de coisas bestas. O que valeu foi o terraço na parte de cima. Acabei até encontrando uma amiga(até aqui) no musei. Ela faz Puc e trabalha lá. Interessante.

Ontem acabei visitando um bar incrível. Chama-se Vila Verde. Fica na estrada de macacos e é no meio do mato. A banda redondissima – Curasal Blues – e som de primeira. O bar é incrivel, tanto é que, eu que não danço fiquei até umas 6h movendo meu corpo (seria uma afronta chamar aquilo de dança).

REVOLTA

É um assunto um tanto velho para a internet, mas fiquei muito puto com a população brasileira. Por que isso? Vamos lá.

Deputados do Brasil aprovaram um aumento salarial de mais de 60%. Porra, que coisa.
Parafraseando o Danilo Gentilli em seu show:
“Quantas vezes você, em seu trabalho, juntou as pessoas e decidiram que o salário iria aumentar? Chegaram para o chefe e falaram ‘Olha, nós da criação decidimos extender as férias e vamos ter um aumento de R$300 por semana em nosso salário’”.

Porra, os deputados no Brasil decidam quanto vão ganhar, quais os benefícios e o número de dias de férias que têm. Quem aqui tem esse privilégio?

E outra. Na Grécia, estudantes travaram uma batalha no centro de Atenas por conta do aumento de impostos. Foram sete dias de serviços em estado de gerve, desde os mais básicos como hospitais e transportes até os menos, como call-centers. Legal, e no Brasil, o aumento do salário dos deputados foi para o TTBr com a sigla #fogonocongersso e o povo achou que fez sua parte.

Estou com vergonha da população do Brasil. Porra, vamos pras ruas. Qui em BH mal tem gente que sabe que isso aconteceu. O que aconteceu com o envolvimento das pessoas com o próprio dinheiro?

Bom, para quem elege Tiririca e Alckmin, realmente merece uma coisa dessa.

Por falar em Alckmin, ele já declarou que não terá como entregar antes do final de seu mandato – 4 anos – as obras deixadas por Zé Pedágio. Porra, o cara nem entrou no governo, só foi diplomado, e já vem falar isso. O resultado, a linha Lilás do metrô não ficará pronta até 2014. Parabéns povo de SP, assim eu fico cada vez mais certo que fiz a escolha mais correta de sair desse estado.

Um comentário:

Jean disse...

BH ou SP, é tudo Brasil.


Contador Grátis