segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O manto sagrado: Quando as camisas de times perdem a tradição

As camisas de times antes era um manto sagrado. Tinhamos todo o cuidado do mundo com elas, guardavamos em local especial e ai de quem colocasse a mão sem permissão.

As camisas de times eram ótimas de se colecionar. Tinha a versão do campeonato estadual, a do nacional e ,apra os times grandes, da Libertadores e outros torneios internacionais.

Porém essa prática está mudando com o passar dos anos. Hoje é impossível colecionar a camisa de seu clube do coração, pois a cada jogo ela muda.

Vamos ver o porque eu falar isso.

Vejo que de uns cinco anos apra cá, as camisas tornaram-se um balcão de anúncios. Vejamos a camisa do Corinthians.

Os patrocinios estão em todo canto. Se não fosse de praxe deixar o escudo do time(que tem três cores, por isso não deve ser denominado alvinegro) ninguém conseguiria encontrá-lo. Os anúncios estão até no sovaco da camisa, que deixou de ser um manto para se tornar uma peça publicitária.

Veja se é possível colecionar a camisa de uma temporada do clube. Impossível,não? A não ser que você seja um grande gastador com o clube…

Outro clube que está na mesma é o São Paulo. Ainda mais agora, com a contratação do Rivaldo e não tendo tanto apelo midiatico como o Corinthians e o Flamengo,o clube parece uma página do jornal SuperNotícias(BH) ou do Agora(SP). Anúncios jogados, espaço da camisa a venda até no avesso.

Lembro de muitos anos que o São Paulo foi patrocinado pela IBF e pela TAM. As camisas mudavam a gola, a manga,mas no geral eram mudanças para colecionar e não para agradar.

O Palmeiras seguiu anos com a Parmalat(ou foi o contrário?) e as camisas mudavam a cada temporada. Ora listrada, ora lisa, ora gola alta,ora sem gola… Certamente os Palmeirensses nessa época colecionavam a camisa pelo número nas costas. Hoje em dia seria vergonhoso isso.

Com a contratação de Ronaldinho Gayúcho, o Flamnego virou também um balcão de anúncios. O que antes era batavo,agora tem BDMG, Natura…daqui a pouco estará estampado “Vende-se Bike. Tratar com negao do morro dos Macacos”.

Mas tem um time que se salva. Dos grandes, o único. O Santos está muito bem não só no campo,mas fora dele também. Diretoria arrumada, dividas sendo quitadas e um patrocinio de primeira. A camisa do Santos nessa paulistão merece o maior destaque entre os grandes. Sim, o Santos realmente está tratando sua camisa como um manto. Mesmo tendo Ganso e Neymar, com salários altos, o Santos colocou em sua camisa apenas o logo da WWF, Ong de defesa dos animais. Mais ainda, o logo é um nanquim de um urso panda, em Preto e Branco, combinando assim com o manto do clube.

Portanto, deixando as paixões de lado, o único time que realmente honra sua camisa hoje é o Santos. Como o Pelé sempre falou “O amor à camisa é mais importante do que qualquer dinheiro que entra em caixa”. E o Santou soube muito bem aproveitar isso.

Nenhum comentário:


Contador Grátis