quinta-feira, 24 de março de 2011

E a vontade do povo que se dane

Isso foi o que Joaquim Barbosa, aquele que foi chamado de "Ministro Moreninho", quis falar quando acabou a votação ontem da lei Ficha Limpa.

A defesa da ficha limpa nas eleições de 2010 foi feita pelos ministros Cármen Lúcia, pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e integrante do STF, Ricardo Lewandowski, e pelos ministros Joaquim Barbosa, Ayres Britto e Ellen Gracie.

Já os filhos da puta  que defenderam apenas em 2012(obviamente por interesse com os já eleitos) foram Dias Toffoli, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Cezar Peluso.

Só para lembrar, esse Dias Toggoli é irmão do vice-prefeito de Marília, Ticiano Toffoli. Ou seja, tudo farinha da mesma boca.

Foram aproximadamente um milhão e meio de assinaturas em todo o País. Um dos maiores manifestos populares do Brasil, e  ministros tiveram que decidir. Uma pena.

E uma pena maior ainda que o povo brasileiro precisa d euma lei pra não votar em bandido...

3 comentários:

Rose Dayanne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

indignada pacas.. OMG...
O Gilmar Mendes, simplesmente esse não me desce e nem nunca vai descer

Quarto Poder SP disse...

O Gilmar Mendes poderia falar sob tortura né!


Contador Grátis