sexta-feira, 15 de julho de 2011

A alegria mineira

Hoje no metrô de BH teve uma cena um tanto inusitada.

Estava indo ao QG quando sentou ao meu lado um senhor já com aparência um tanto gasta por conta do tempo. Óculos grandes com lentes grossas, batia em seus livros com dois lápis como se estivesse em uma roda de samba.

No outro branco, um senhor negro, magro, um tanto alto, com voz de intérprete de escola de samba, um cavanhaque já branco pela idade; Cabelos pelo visto era algo que ele não sabia o que era fazia tempo.  Cantarolava um samba mais ou menos assim:

“Quem não tem mão,meu amigo, é maneta (2x)
E quem não perna, é o perneta
Eu que não tenho punho
Sou um cara porreta”

Todos deram risada. Um samba gostoso de ser ouvido, bem calmo e relaxante. E quando olho para esse senhor,não é que ele realmente não tinha parte do braço esquerdo. Olha só, levando uma coisa que muitos pensam ser uma dificuldade com enorme bom humor.

E vejo que é assim que o povo mineiro vê tudo na vida. Com um enorme bom humor, onde tudo que é ruim na vida “ uma hora passa”, como falava em uma conversa duas senhoras no mesmo metrô...

E não é que elas estão certas...?

Um comentário:

Anônimo disse...

Tudo que se vive nessa vida, são apenas momentos interessantes...o melhor mesmo é viver com alegria!


Contador Grátis