quarta-feira, 27 de julho de 2011

A paixão, a devoção,a realidade

Ontem conheci uma estudante de jornalismo muito gente boa. Joana, estudante ainda no início do curso, em Itajaí - SC. E lembrou uma coisa que parecia que eu havia perdido, e me fez resgatar lááááá do fundo um sentimento bem bacana.

Quando a gente entra na faculdade de jornalismo, somos sonhadores e apaixonados por isso. Nossa cabeça viaja muito em ralação ao nosso futuro profissional. E por um lado me senti um tanto...velho ¬¬

Sério. Vendo pelos lugares que já passei, como jornais, guia de turísmo, SSP dentre outros, Joana ficava me perguntando da area, sobre a rotina e claro, sobre seus sonhos de jornalista. Percebi em seu olhar uma paixão pelo jornalismo que fazia tempo que não via. O brilho no olho, a vontade de trabalhar em diário factual. Nem Duda Rangel conseguiria destruir esse brilho.

Mas nem tudo é um mar de rosas. A area é complicada demais. Mas quem quer,sobrevive. Vejo exemplos de colegas de classe, que sempre cito como ótimos focas. Rodrigo Casarin,Igor Penteado,Carlos Bazela, Thiciane Santana,Adriana Matos... Todos conseguindo caminhar e vencer como comunicadores (outros como mestre cervejeiro,mas é outra história), e o pavio dessa paixão parece que nunca nos foi tirado.

Claro que ainda iremos tomar muitos tombos - como eu estou tomando e tomei -  mas são coisas que só irão nos tornar maiores e, quem sabe um dia,referência na profissão. Eu sei que ao menos um desses nomes citados será referência...O,se será.

3 comentários:

Rodrigo Casarin disse...

Opa, comunicador e cervejeiro!!!! É isso aí!!!rs

Abç

Anônimo disse...

Comunicadora e cervejeira! hahahah!

Azul!

Campanha Internacional "VAI".... disse...

E para esses baba ovo de americanos e do FHC...VAI


Contador Grátis