sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Não entendo

Foz é uma cidade com pessoas de cabeça nos anos 50. São homens que só querem se vestir de social ou Sport para mostrar que são asism, ouque compram carrão pra mostrar que tem, mas não existe muito o que comer em suas casas. Fora a grande parte dos jovens que aqui vivem como se tivessem 50 anos.

Bom,de início. Venho reparando que o povo de Foz cresceu em uma cidade provinciana. Vejo reflexos de gente próxima que Foz do Iguaçu transforma as pessoas, mas não pelo lado positivo.

Aqui, muitas meninas ficam noivas com 16, 17 anos, e quando terminam a escola, ao invés de investir em estudo e na sua independência, vão morar com um namorado, se sujeitam a um emprego de R$600 por mês apenas para pagar as contas e... mais nada.

Em uma discussão ontem com o professor Jorge Anthônio, da Unila (www.jorgeanthonio.zip.net) falávamos sobre como as pessoas não vivem mais. Hoje, e principalmente aqui em Foz, a vida das pessoas é trabalhar, ir pra casa ver novela e dormir para no outro dia trabalhar, ver novela e dormir. Quando chega o final de semana, a maior emoção é ir ao supermercado... Desculpe-me,mas isso não é viver,independente da opção de cada um.

Aqui, as pessoas não têm o que contar. Chega uma hora que dá uma estagnação e ninguém mais sai do lugar. As pessoas não têm o que contar, não vivem mais e no máximo, vão aos bares e ficam sentados, sendo servidos por alguém e se achando superior por conta disso.

Desculpe-me, mas o Sul do Brasil ainda tem muito o que aprender com o nordeste, o norte e o centro. Alí,eles vivem de verdade e são infinitamente mais evoluidos. Principalmente por não serem preconceituosos, mas ai é asusnto pra outro post...

Nenhum comentário:


Contador Grátis