quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Porque eu apoio o Bolsa Família

Muito se diz do programa social do governo Federal Bolsa Família. Os mais direitistas chamam de Bolsa Esmola. Os menos radicais acham que é bom, mas pode melhorar. E nós, PTralhas acreditamos que realmente faz a diferença na vida de quem recebe.

Conheci muitas famílias que recebem o benefício Bolsa Família pelas minhas andanças por esse Brasil. Muitas famílias que não tinham o que comer e hoje conseguem ao menos ter uma refeição por dia.
E os comentários que sempre ouço são: “Quem recebe o Bolsa Família é vagabundo, fica encostado e vai sempre depender da esmola do governo, do meu dinheiro” e por ai vai. Mas esquecem de uma coisa.



Para ter o benefício do programa não basta simplesmente não ter renda. Precisa ter um trabalho social classificatório antes, e tem prioridade quem tem filho. Tendo filho, para aderir ao programa, é necessário colocá-lo na escola e ter presença regular.

Tendo isso em vista,vamos aos fatos. Com a oportunidade de colocar parte da família na escola, tendo oportunidade de estudar, as pessoas evoluem. Nenhum filho de família do programa vai ficar dependente dele pra sempre. Sabe por que? Porque eles vão querer mais. Na escola,vão aprender que podem sim, principalmente com outras oportunidades que o governo Dilma proporciona, como Pró Uni, e ajudando a evoluir.

(*Por falar em Pró Uni, um fato bem curioso. Em todos os cursos, os alunos que foram beneficiados pela bolsa sempre são os destaques de sua turma. #ChupaDireita)

Ninguém vai se acomodar, pois ninguém vive com pouco. Igual a nova classe média, que quer cada vez mais, os beneficiários do programa Bolsa Família também vão querer mais. E farão igual a cinco mil famílias, que saíram do programa em 2011 porque agora podem caminhar sozinhas. Já tiveram o apoio que precisavam e agora conseguem, de forma independente, tocar suas vidas e ter sua renda sem a ajuda governamental.

Por esses motivos eu digo. Sim ao Bolsa Família. 

Nenhum comentário:


Contador Grátis