quarta-feira, 28 de março de 2012

Líderes dos países emergentes discutem criação de Banco de Desenvolvimento




A presidenta Dilma Rousseff chegou nesta terça-feira na Índia para participar da quarta cúpula do Brics(grupo de países emergentes composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

A expectativa é que os líderes assinem um acordo(ou uma declaração) para a criação de um Banco de Desenvolvimento do Brics, sendo assim algo paralelo ao Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI).

A ideia é que o banco se torne realidade em aproximadamente três anos.

Uma parceria entre Brasil e Índia já foi assinada, para o desenvolvimento de pesquisas científicas, mais precisamente em tecnologia.

Claro, a Globo, a Folha, o Estadão, O Globo, Veja e demais não darão a notícia assim.

Certamente, será assim:

“Dilma fecha as portas para o mundo e abre filial apenas com Brics”

“Dilma dá as costas aos EUA. Morreremos”

E por ai vai...

Vai faltar ainda muito pulso pra oposição...

terça-feira, 27 de março de 2012

A briga de galinha pequena das três fronteiras

Encontro dos comunicadores de Foz do Iguaçu



Engraçado como Foz do Iguaçu é uma cidade, ao mesmo tempo de extrema evolução, é um tanto pitoresca.

A evolução é tecnológica, justamente por conta do Paraguai. Se não fosse o país vizinho, essa cidade certamente ainda teria coronéis e trabalho escravo, esta última não boto minha mão no fogo.

A briga de galinha pequena é em relação à audiência dos blogs e sites da cidade.

Um blog afirma ter tantos acessos, o outro mais tantos. Ai, se o blog “X” falou que tem mais acessos, o blog “Y” processa por calúnia e difamação. E assim caminha a comunicação em Foz do Iguaçu.

Aqui todo mundo quer ser galo grande. E brigam para ver quem tem mil acessos mensais. Lamentável. Até um site entrou na jogada, como se precisasse de audiência para ter competência. Veja bem, a revista Veja é uma das mais lidas no Brasil,e mesmo assim, só escreve merda, e só idiota acredita nela. Já blogs como do EduGuim têm acessos menos que a Veja,e mesmo assim, é o melhor conteúdo do Brasil. 

O tal “calunista” do Garganta do Diabo ( o mesmo que me enviou email pedindo para eu retirar o que escrevi sobre seu amigo bandido) adora processar as pessoas. E carrega condenações nas costas.  E isso porque ele coloca sempre, sem exceção, ensinamentos bíblicos antes de cada post, sempre lascando o pau em alguém. Ai já viu, se a pessoa coloca ensinamento bíblico em um jornal, primeiro não tem moral, segundo, é covarde que se blinda atrás de uma religião. Terceiro, é parcial, pois jornalista sério não torce pra nenhum time, não tem religião nem nada disso.

O site de notícias não paga nem mil reais para seus jornalistas. E ainda quer ter moral para alguma coisa. Notícias fúteis e compradas, apenas para ter grana. Uma pessoa que trabalhou lá me falou,e isso não posso afirmar que é verdade, que a empresa de notícias serve apenas para fachada de outra empresa. Se é ou não é, cabe ao sindicato e a PF ver. Mas que eu sei que não pagam nem mil reais, isso é fato.

As pessoas gabam-se de ter mil acessos, dois mil estourando, em seus blogs ao mês. E ainda ficam me criticando(mas não citam que só em 2012, foram 23 mil acessos a este blog). Mas é assim mesmo, quem não faz, apenas critica. E olha que não fico ecoando nada comprado de ninguém, o Quarto Poder é de minha autoria, faço elogios e criticas e faço isso de peito aberto. Quem quiser vir, que venha...

O Blog do tal Língua di Trapo( que tirou o nome de uma banda ótima dos anos 80) é um que só serve para criar inimizades. Pouca verdade e muito bla bla bla. Deve ser o muso inspirador do Garganta do Diabo, pois é um que faz a mesma coisa.

E assim caminha Foz do Iguaçu, a passos lentos, quase parando, apenas com aproveitadores querendo ter o compromisso de desqualificar seus “inimigos” e encher o rabo de grana.

Foz está fadada ao elitismo, e com a corja toda da mídia local apoiando o tal fato.

É... a briga de galinha pequena aqui é forte, mas ninguém cacareja mais que outro. Todos têm rabo preso e telhado de vidro.

Vai faltar pena pra tanta galinhada!

segunda-feira, 26 de março de 2012

Serra nega que tenha convidado Bento XVI para vice

Piaui

APARECIDA - Após dar três pulinhos para São Longuinho em agradecimento por ter vencido, enfim, uma eleição, José Serra prometeu fazer o trajeto até sua casa de joelhos. Percorreu dois metros e, esbaforido, pegou um taxi. "Era só uma promessazinha. Não registrei em nenhum cartório", disse, fazendo o sinal da cruz.

Empolgado por ter conseguido 52% dos votos nas prévias do PSDB, Serra argumentou que o resultado deve ser encarado como uma resposta contundente e definitiva aos que o acusam de tergiversar em seu compromisso frente ao Palácio do Anhangabaú. “Se ninguém contesta quando venço com metade dos votos, por que reclamariam se dou meu trabalho por encerrado a meio caminho de cumprir o mandato integral?”, argumentou.

Serra prometeu assinar um documento no qual se comprometerá a não deixar a Prefeitura até pelo menos abril de 2014, “excluindo-se a Semana Santa e o Carnaval”. Caso permaneça na capital durante tais feriados, será permitido que desconte os dias, adiantando assim a renúncia para meados de abril, “ou finzinho de março, na eventualidade de abrir uma vaga no Banco Mundial, OEA, OTAN, UNESCO, FMI, Mercosur, CBF, diretoria do Palmeiras, FIESP ou Big Brother Brasil”.

Um apêndice do documento atestará que, se porventura a presidenta Dilma renunciar, o vice-presidente Temer decidir mudar-se para Miami ou Piracicaba e o ex-presidente Lula ainda não estiver com a saúde inteiramente restabelecida para poder apoiar a candidatura de Edison Lobão à Presidência da República, Serra também se permitirá deixar a Prefeitura, “mas não antes de pelo menos 72 horas de dedicação integral às questões que afligem o cidadão paulistano”, assegurou.

Com um gesto solene, tomou um lápis e assinou o documento, não sem antes testar a eficácia da borrachinha na extremidade oposta do grafite.

Com um hóstia na boca, o tucano explicou que decidirá, em breve, o nome de seu vice. "Gosto daquele rapaz do Vaticano, o João Paulo II. Ele é quase tão coroinha quanto eu". Ao ser informado que João Paulo não era mais o Papa, demonstrou surpresa: "Mudou?", perguntou a assessores.

Após o vazamento da informação de que pretendia incorporar um Papa à sua chapa, Serra apressou-se em negar que tenha convidado Bento XVI: "Esse novo Papa tem cara de petista", despistou, enquanto prometia despoluir o Tietê com água benta.

Assustados com a quantidade de derrapadas nos discursos de José Serra, membros do PSDB tentam fechar alianças para diminuir o tempo de TV do candidato. "Estamos analisando a ideia de colocar o Silas Malafaia para dublá-lo", explicou FHC

terça-feira, 20 de março de 2012

Serra e o povo de SP

Serra agora fala que não prometeu nada. Não prometeu realmente deixar a prefeitura para ser presidente, mas para ser governador.

E por que ele fez isso?

Segundo o Estragão de hoje(www.estadao.com.br) foi o medo de perder para o PT o governo, já que Alckmin foi o vencedor para disputar a presidência (lembram da coletiva? Serra totalmente cabisbaixo).

Ou seja,o PSDB é um partido tão medíocre que na maior força política do pais, só consegue ter dois nomes. Sendo um deles, José Serra. O mesmo que não consegue ficar em um cargo por mais de 3 anos. Isso é um chute alto, pois todos os cargos desde 95 ele abandonou.

E o paulistano ainda vai votar nele.

Vai falar que ele é a salvação da cidade, que está do jeito que está justamente por culpa dele. Mas isso a imprensa e a ignorância do paulistano esquecem de citar.

Kassab é Serra. Serra é Kassab.

São Paulo tem o pior prefeito da história. Quem o colocou lá? Serra.

Lembram-se da história de Maluf e Pitta?

Pois é, o PSDB consegue tomar o lugar do Malufismo em São Paulo, com toda a sua estratégia que atinge a maior classe do Brasil. A de ignorantes.

Esquizofrenia Tucana

Serra nega ter prometido ficar na prefeitura por 4 anos

De acordo com o tucano, ele só assinou "um papelzinho" em campanha de 2004

Portal R7


Em campanha para tentar voltar à Prefeitura de São Paulo, o tucano José Serra negou que tenha quebrado um compromisso com seus eleitores ao abandonar o cargo em 2006 para disputar o governo do Estado e disse que o documento que assinou para prometer que cumpriria o mandato era "um papelzinho".

- Primeiro, eu não assinei nada em cartório. Isso é folclore.

A declaração foi feita em entrevista à Rádio Capital, na segunda-feira (19).

- Houve um debate, uma entrevista. O pessoal perguntou: "Se o senhor for eleito prefeito vai sair para se candidatar à Presidência?" Eu disse que não. "Então assina aqui" Eu assinei um papelzinho. Não era nada... Eu estava dizendo a absoluta verdade.

Em setembro de 2004, quando disputava a Prefeitura, Serra assinou um documento durante sabatina do jornal Folha de S. Paulo em que se comprometia a "cumprir os quatro anos de mandato na íntegra, sem renunciar à Prefeitura para me candidatar a nenhum outro cargo eletivo".

Em 2006, ele interrompeu seu mandato para concorrer ao governo do Estado e foi eleito.
A saída de Serra da Prefeitura tem sido criticada com frequência por um de seus principais rivais na pré-campanha, o petista Fernando Haddad. O ex-governador evitava responder às provocações, mas ontem, segunda-feira afirmou que espera "que os adversários tenham algo mais a dizer".

- Se forem fazer campanha só na base de que o Serra vai sair se for eleito, é muito pouca coisa para a nossa cidade.

Começa a ser feita nesta terça uma série de ligações de telemarketing em que uma gravação de Serra pede votos a filiados do PSDB. O próprio ex-governador passou a telefonar para líderes dos diretórios zonais do partido que ainda resistem a apoiá-lo.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Folha burra. Leitores idem pt 2


Não entendeu? O narigudão aqui explica.

O correto é Muçulmana, e não mulçumana(esta última não existe).

O problema é que foi pura falta de pesquisa da anta que escreveu. Ana Maria Braga apareceu de burca, e não de véu.
O véu deixa o rosto e mãos visíveis. Já a burca, deixa apenas os olhos.

Mas é a Folha né? Quem é beste suficiente pra acreditar n oque ela escreve?

Incrível: José Serra não cumpre mandato eletivo integral há 17 anos

Sempre em boa companhia 


José Serra coleciona uma quase inacreditável sequência de descumprimentos ao cargo eletivo assumido. Desde 1995 que o ex-presidenciável não cumpre um mandato completamente. Fato deverá ser imensamente usado pelos adversários



O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) não cumpre um mandato integral há 17 anos. O tucano, que oficializou sua intenção de concorrer nas prévias internas na terça-feira, depois de deixar a cadeira da Câmara dos Deputados, em 1995, coleciona uma sequência de descumprimentos ao cargo eletivo assumido. Foram outras duas interrupções consecutivas antes do término: Serra saiu da prefeitura paulistana, em 2006, após ficar apenas um ano e três meses no Executivo para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes e abandonou, em 2010, para se candidatar à Presidência.

O tucano ocupou os cargos de ministro do Planejamento de 1995 a 1996 e ministro da Saúde de 1998 a 2002. No mesmo ano, ele foi candidato à Presidência, sendo derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Para não perder o poderio eleitoral, entrou na disputa pela Capital na eleição de 2004, venceu, mas afastou-se em 2006. Deixou nas mãos do vice Gilberto Kassab, hoje no PSD, mesmo tendo assinado uma carta, ainda durante a campanha, comprometendo-se a permanecer no posto até o fim do mandato.

Como governador ficou de janeiro de 2007 a abril de 2010, quando renunciou o cargo – deixado nas mãos de Alberto Goldman – para se candidatar pela segunda vez à Presidência. Serra já exerceu também os mandatos de deputado constituinte de 1987 a 1991, deputado federal de 1991 a 1995. Demonstrando-se ávido pelo majoritário, em 1988, foi candidato pela primeira vez à prefeitura de São Paulo mas, em uma eleição ainda sem segundo turno, foi derrotado. Depois de oito anos, concorreu novamente ao cargo, amargando outro revés.

Na entrada da disputa eleitoral, ele justifica ser fruto de uma necessidade. Atualmente, garante que vai completar os quatros anos do governo paulistano, caso seja eleito, assegurando que não disputará o pleito presidencial de 2014. “Vou cumprir o mandato de prefeito por quanto tempo o mandato durar, ou seja, até 2016.” Indagado se daria para prometer se, nesta oportunidade, não deixaria o Executivo, Serra refutou repetir os precedentes do passado. “Exercerei os quatro anos, isso é mais que uma promessa.”

O professor da Fundação Escola de Sociologia e Política, Rui Tavares Maluf, adianta que o fato será “imensamente usado pelos adversários”. Segundo ele, a situação recorrente, até agora, teve pouco efeito no resultado final, mas a “federalização do pleito” vai dificultar o processo eleitoral. “Fica complicado convencer o novamente o eleitorado. Vejo que atenuaria (a condição) dependendo da escolha do vice.”
Serra, no entanto, não descartou voltar a disputar à Presidência no futuro. Ele afirmou que um sonho pode “permanecer adormecido” por muito tempo. “Estou no auge da minha energia”, disse ele, evitando fazer conjecturas políticas se a corrida ao Palácio do Planalto se daria em 2018.

Tavares argumenta que as declarações de Serra ficam incompatíveis ao comentar o fato de não entrar no pleito de 2014. “Ele sempre diz que tem o sonho de ser presidente. Não é nenhum garoto (completa 70 anos dia 19). Essa chance pode ser a última ao cargo.”

Fábio Martins – Diário do Grande ABC, com Pragmatismo Politico

quarta-feira, 14 de março de 2012

O povo de SP gosta de ser enganado

Tucanomedistão, 14/03 7am

PSDB Trabalhando pra você (se foder)



Quando acontecem filas em aeroportos, lá vem a mídia lascar o pau no governo federal.
“Onde já se viu,  filas assim em aeroportos”
“Deus me livre, e ainda vai ter copa aqui”
“Viu, essa coisa do governo Lula de baratear as passagens, dá nisso”.

A manhã de hoje em São Paulo não foi diferente. Filas quilométricas, pessoas amontoadas para conseguir embarcar. Mas espere, não estou falando de aeroporto. Estou falando dos trens da CPTM e do Metrô de São Paulo, ambos administradas pelo PSDB há 18 anos.

Mas cadê a mídia agora?

Engraçado como existem dois pesos e duas medidas para tudo. Quando acontece algo deste porte, influenciando na vida  de mais de um milhão de pessoas (sim, chegar atrasado ao trabalho, faculdades,escolas etc.) a imprensa trata como algo comum. Aeroportos, que no máximo 20 mil pessoas acabam sendo prejudicadas, é motivo de escândalo e pior, é capa de jornal e tudo mais.

Lembro-me de uma amiga falando “Eu odeio agora andar de avião, vou pra lá e tem um monte de gente esquisita (pobres e negros) esperando avião, onde já se viu isso? Agora parece uma rodoviária”.

Pois é, mas pergunta se ela reclama do metrô? A única coisa que ela reclama é do pedágio, e ainda sim, com a voz mansa.

Será que o Paulistanos vai continuar a ser cego assim? 

sábado, 10 de março de 2012

GRÉCIA: MERCADOS FESTEJAM O FUNERAL DE UMA NAÇÃO



Via Carta Maior


Mercados e bolsas festejam o acordo fechado nesta 5ª feira entre a Grécia e os bancos credores, que concederam ao país um desconto médio de 50%, em troca de garantias e reformas que asseguram o pagamento do passivo restante.

Há razões para a banca comemorar: a adesão dos bancos ao desconto de 50% representa, no fundo, o oposto do que transparece e se alardeia. Trata-se de uma gigantesca transfusão, talvez a mais radical desde o Tratado de Versalhes, do sangue de um povo a credores pantagruélicos e interesses assemelhados. Uma derrota superlativa da democracia grega, que marcará a história do país por décadas; e provavelmente destruirá seu sistema representativo, marcado por traição nacional maiúscula.

As eleições parlamentares de abril agora podem funcionar como a espoleta dessa bancarrota. O processo consumado nesta 5ª feira compromete a vida da atual geração, a dos seus filhos e a dos netos que um dia eles terão. Em troca de um desconto sobre uma dívida impagável -- contraída num intercurso entre governos irresponsáveis e banqueiros cúmplices-- o Estado grego assinou uma espécie de testamento à favor dos mercados. Em seguida, consumou o suicídio político da democracia. A partir de agora, e por prazo indeterminado, a Grécia rende-se ao papel de protetorado das finanças internacionais. Um protetorado a ser alardeado como paradigma de bom comportamento.

Um diretório nomeado pelos mercados terá poderes legais para monitorar a tosquia do país, com direito a vetar orçamentos e redirecionar recursos prioritariamente ao pagamento de banqueiros. O que a coalizão socialdemocrata e conservadora fez foi municiar-se de um álibi internacional para sancionar um arrocho salarial indecente -o salário mínimo foi ineditamente reduzido; como ele, as pensões;demissões maciças da ordem de 150 mil funcionários públicos estão em marcha (15 mil já foram efetuadas este ano); privatizações e cortes na saúde e educação desencadearam surtos de suicídios e fome nas escolas. A entrega de crianças pobres a orfanatos é a tragédia mais recente protagonizada por famílias desesperadas.

Compare-se com o que fez a Argentina de Kirchner há nove anos para se ter a medida da regressividade acatada por Atenas. Em 2003, a Argentina era uma espécie de Grécia da América do Sul. Desacreditada aos olhos de seu próprio povo, balançava como um 'joão bobo' nas mãos do capital especulativo interno e externo. Nestor Kirchner herdou do extremismo neoliberal uma taxa de pobreza de 60% sobre uma população de 37 milhões de argentinos.

A dívida de US$ 145 bilhões, impagável, corroía seu sistema financeiro. Os credores sobrevoavam a nação argentina à espera do melhor momento para arrancar os seus olhos e o que lhe restasse ainda da carne, como fizeram nesta 5ª feira com a Grécia. O cerco internacional era avassalador. A diferença é que Nestor Kirchner não se dobrou: impôs um desconto unilateral e incondicional de 75% da dívida aos credores --ganhou margem de soberania, portanto, ao contráreio da rendição grega espetada em sacrifícios brutais. Com independência, a Argentina desvalorizou o câmbio, congelou tarifas, destinou a receita crescente a programas sociais e de fomento; não ao pagamento à banca, como reza a rendição grega.

A taxa de pobreza recuou a 10% da população. A economia argentina foi a que mais cresceu no hemisfério ocidental na última década. Cristina foi reeleita em 2011 com apoio esmagador. Os desdobramentos virtuosos desse braço de ferro são espertamente omitidos pela crítica conservadora que tenta desmerecer os ganhos econômicos e sociais da soberania argentina, ao mesmo tempo em que edulcora o escalpo da sociedade grega. E o faz por uma razão compreensível: eles realçam as dimensões catastróficas dos desastres em marcha na Grécia, Espanha, Portugal e outros, submetidos à dose dupla de um purgante ortodoxo inútil, que o êxito da nação latinoamericana derrotou e desmoralizou.

quinta-feira, 8 de março de 2012

SP: 58,4% dos alunos saem do ensino médio sem saber matemática

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo divulgou nesta quarta-feira o resultado do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar (Saresp) de 2011, que analisa o desempenho dos estudantes 5º e 9º do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio. Apesar de apresentar uma ligeira elevação nos resultados em comparação com 2010, os dados apontam que a situação está longe do ideal. O pior desempenho foi na prova de matemática dos alunos do 3º ano do ensino médio. Do total de 322.078 estudantes que fizeram a avaliação, 58,4% demonstraram ter conhecimento abaixo do mínimo ao concluir o ensino médio.

Em 2010, o percentual de alunos com nível abaixo do adequado havia ficado em 57,7%. Apesar disso, aumentou a porcentagem de estudantes com nível considerado adequado. Este ano foram 4,2% contra 3,6% na avaliação de 2010. Já em português, aconteceu uma ligeira queda de 37,9% em 2010 para 37,5% no nível abaixo do básico.

O Saresp classifica os alunos em quatro níveis: abaixo do básico (conhecimento insuficiente), básico (com conhecimento mínimo do conteúdo), adequado (com domínio do conteúdo) e avançado (aprende além do esperado). Levando em conta as notas médias dos estudantes, houve uma elevação em comparação com o ano passado em matemática, passando de 269,2 para 269,7. Em português a nota média permaneceu em 265,7.

Como o governo PSDB trata professor
Após a divulgação dos resultados, a Secretaria de Educação confirmou que os resultados para o ensino médio precisam avançar. "Nosso desafio com o ensino médio é maior porque seu desempenho atual reflete todo um longo passado de exclusão no acesso ao ensino, que só começou a ser revertido a partir dos anos 1980", afirmou o secretário Herman Voorwald.

Ensino fundamental
No 9º ano do ensino fundamental, 28% dos estudantes ficaram abaixo do nível básico em português, contra 28,4% em 2010. Já em matemática, a média passou de 34,9 em 2010 para 33,8 em 2011. Para os alunos do 5º ano, o percentual abaixo do mínimo de conhecimento atingiu 17,4% em português no último ano, contra 19,8% em 2010. Em matemática, a média ficou em 26% em 2011 contra 29% em 2010.

Portal Terra

quarta-feira, 7 de março de 2012

Editora Abril terá que pagar indenização por chamar ex-presidente Collor de “corrupto desvairado”

Nathália Carvalho( Portal C-se)


O artigo de opinião intitulado “O Estado Policial”, publicado na revista Veja, em março de 2006, trouxe à Editora Abril uma multa de até R$ 500 mil. O texto comparava as atitudes dos governos Collor e Lula e, um dos trechos, falava sobre as “traficâncias” de Collor e o chamou de “corrupto desvairado”. O texto opinativo foi escrito pelo jornalista André Petry.



Isso mostra o tamanho da mediocridade da publicação da editora Abril.

Não é de hoje que a Veja não merece respeito algum. Não serve nem pra cachorro fazer cagada. A Veja é uma revista tendenciosa, que não faz jornalismo, faz o que chamamos de terrorismo midiático.

Apenas pessoas que não têm opinião própria acreditam na publicação. Uma coisa é ler, outra coisa é acreditar. A Veja publica mentiras, faz invasão de privacidade (antiético e sem moral alguma) e apoia declaradamente que o Brasil seja aliado aos Estados Unidos e torne-se uma potência de pobreza e  vendas de riquezas ao exterior.

Não quero defender o Collor, longe disso. Mas uma revista que trata qualquer pessoa com ofensas, denigre a imagem, por pior que seja a pessoa, já não pode ser chamada de informativa. A Veja mente. Omite quando as merdas do PSDB aparecem (até a lista dos livros mais vendidos foi omitido o livro A PrivatariaTucana,de Amaury Ribeiro Jr.)e qualquer espirro de alguém ligado ao ex-presidente Lula é motivo de capa de revista e pedido de CPI.

A Veja é a mesma publicação que faz campanha contra o ensino de Filosofia e Sociologia(hoje, ciências sociais) pois segundo a publicação, não agrega em nada ao ensino do aluno. A Veja ainda tem a cara de pau de falar que os alunos da USP só querem fumar maconha, e que faculdade é feita apenas para estudar.
Nota  do blogueiro – Qualquer pessoa que vai para a faculdade só para estudar, torna-se um profissional medíocre.

Portanto, é muito apropriado falar “Veja,não compre. Se comprar, não leia. Se ler, não acredite. Se acreditar, relinche”.
Com a descoberta das safadesas de Demostenes DEM/GO, essa capa foi absurdamente desmentida

terça-feira, 6 de março de 2012

PM é PM desde sempre, não importa o Estado

Não confunda. O bandido usa farda

MAIS UMA FILHA DE SONINHA FRANCINE NO CABIDÃO

http://butecodoedu.wordpress.com/2010/10/21/mais-uma-filha-de-soninha-francine-no-cabidao/

Vejam se o troço não está ficando cada vez mais divertido… Uma de minhas modestíssimas fontes, um bravo brasileiro que não se exime de me prestar valorosa ajuda sempre que necessário, acaba de me indicar a edição do Diário Oficial de São Paulo na qual constaria (ainda não consegui me certificar disso com precisão) a contratação da filha mais velha de Soninha Francine. A imagem está abaixo.
A edição é de 14 de fevereiro de 2009.
Hoje mais cedo publiquei o primeiro indício de que, de fato, a filha mais velha deSoninha Francine está no cabidão tucano de São Paulo (vejam aqui).
Mas como eu já disse… O troço está ficando ainda mais divertido!
Outra filha de Soninha FrancineSarah Marmo Azzari, também está pendurada no cabide (vejam a imagem abaixo). Com 22 anos de idade, a moçoila ocupa o cargo de assistente de coordenação da Assessoria de Comunicação do Governo de São Paulo (informação colhida aqui).
aqui você pode checar as dez edições do Diário Oficial do Estado de São Paulo nas quais constam publicações com o nome da filhota do meio, sempre pra lá e pra cá dentro da máquina tucana do (des)governo paulista.
Dirá a mamãe, orgulhosa, que suas meninas (há ainda uma mais nova…) são competentes e que estão onde estão por mérito, apenas.
Você acredita?
Até.

Blogueiros de turismo se encontram em Foz para o #BlogTurFoz

Entre os dias 13 e 18 de Março, blogueiros relacionados ao turismo terão o encontro de redes para...passear.

Sim, pelo que vi da programação, serão apenas passeios e jantares. Altamente turísticos. Claro, o objetivo do evento é realmente esse, e não poderia ser diferente, já que esses blogueiros são da área de turismo, principalmente relatando suas experiências em viagens.

Foz do Iguaçú é uma cidade, turisticamente falando perfeita. Atrativos não faltam. Comodidade, diversificação. Mas infelizmente para por ai.

Pelo calendário do evento, apenas passeios e jantares. Paraguai? Infelizmente ficou apenas com o centro de compras(alô galera, a Catedral de Ciudad Del Est é linda,sabiam?). Nem a visita de Itaipu pelo lado Paraguaio tem na agenda. Espero que mudem, pois existe um belo museu da cultura Guarany, e ainda aprendemos que o Paraguai não é aquilo que a gente só viu nas escolas(o lado vencedor). Além do mais,a visita pela BiNacional no lado paraguaio é melhor,pois ficamos apenas 5 metros dos dutos de água abertos.

Claro que um evento deste porte é de suma importância aos blogueiros, principalmente para trocar experiências e divulgar mais ainda a terra das três fronteiras.

Mas que tal mostrar um pouco de Foz de verdade, de quem vive na cidade?

Falo de dar ideias de como o turismo pode ser melhor com ônibus mais confortáveis(já relatado aqui pelo Luis no portal ClickFoz) melhor sinalização e, francamente, uma cidade deste porte ter placas escrito Mesquita Mulçumana é complicado...

O correto seria Mesquita Muçulmana


Levar os turistas para comer no show da Churrascaria Rafain? Desculpe-me, mas aquele tipo de show é apenas para gringo. Não mostra nada de realidade dos povos. Mas é arte, temos que respeitar. O problema é a propaganda feita falando que “Agora Foz tem um show que mostra a cultura brasileira como ela é”. O que se resume a uma linda mulata com roupas(???) de carnaval rebolando. Desculpe-me Churrascaria Rafain, isso não é cultura brasileira.

Não podemos esquecer que essas pessoas podem ajudar demais o turismo em Foz. São pessoas que enxergam a cidade de uma outra maneira. Transporte,mobilidade urbana, limpeza, trabalhos sociais(sim,moradores de rua, crianças mendigando), noite na cidade, que é extremamente limitada.
Acredito em bons frutos, e claro a empresa Loumar nunca entraria em uma roubada.

Espero que tragam bons frutos a cidade. Caso contrário, passeiem e vão embora. É o melhor

sexta-feira, 2 de março de 2012

Um exemplo e orgulho

Vou deixar um pouco o Coiso de lado aqui no blog. Vou deixar um pouco a politicagem para falar de um exemplo e um orgulho que tenho em minha vida.

Poucas coisas na nossa vida são tão importantes quanto a referência que temos em nossa criação. Construímos caráter e aprendemos a ter força para fazer nosso futuro.

A minha força? Chama-se Marisa Mendes Cindio.

Minha mãe, quando eu tinha oito anos, teve que criar filhos sem a presença do pai. Sendo telefonista, fez o céu e o inferno para conseguir dar uma vida digna para nós. Nunca tivemos luxos, mas nunca nos faltou nada.

Ela não pôde pagar cursos pra gente. Ou era isso, ou faltaria algo pra nós. Mas não por falta de vontade.
Sempre que tinha um show, ela estava lá para fazer nossa vontade. Se queríamos uma besteirinha pra comer(Danete, Iogurte, salgadinho, pasteis) era ela quem nos fazia nunca sentir vontades. “Passem vergonha, mas não passem vontades” dizia ela.

Depois de 14 ou 16 anos sendo telefonista em uma empresa, foi mandada embora. Teve que aceitar alguns trabalhos ao qual não se identificava, não gostava. Mas sempre esteve lá, firme e com a garra que nunca a deixou desistir.

Uma de suas maiores vitórias, e eu estava presente e muito feliz junto, foi a compra do apartamento. Sempre vivemos de aluguel e tivemos até no limite do despejo certa vez. Ela viu os dois filhos serem despejados de casa em certa ocasião. Imagine o coração de mãe como fica nessa hora...

Nessa mesma época, consegui minha bolsa de estudos para a faculdade. Sim, ela sabia que eu poderia ter um futuro digno com uma faculdade.  Acredito que essa vitória que tive foi muito dela também.

Agora, pulando bastante a história, eu é que sinto o orgulho de sua vitória.

Aos 52 anos, ela começou a cursar Pedagogia. Sim, minha mãe hoje faz uma faculdade, depois de anos de luta, anos tendo a rotina de trabalho e casa, por morar duas horas de casa, pegar ônibus e ficar em pe’ o tempo todo... É, são as coisas da vida.

Eu claro que na época das brigas jogava muita coisa que não eram necessárias. Mas brigas de filho com mãe sabemos que as palavras apenas voam, nunca são guardadas.

Hoje, tenho um orgulho que não sabe nessas páginas. Ela vai seguir a tona na faculdade? Acredito que sim, pois nem a morte da Clara a fez abalar com os estudos.

Sim,quem acredita sempre consegue.

Hoje, minha definição de caráter, de ‘ética e respeito devo a ela. Claro, como homem faço algumas cagadas, dou uma escorregadas e sofro uns puxões de orelha. Mas nada que a faça sentir desprezo pelas minhas atitudes.

Tudo culpa dela...

Serra nos Estados Unidos do Brasil

Imagine, caro leitor, se fosse o Lula quem tivesse dado uma declaração como essa.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Um homem de palavra

Tiririca pode concorrer à prefeitura de tucanomedistão

O deputado Federal Francisco Everardo da Silva, o popular Tiririca, pode ser o candidato do Pr para as eleições de escolha a prefeito de São Paulo. O anúncio foi feito após o PSDB afirmar que José Serra participará das prévias do partido para o pleito.

Afinal, após 2 anos de Serra e seis anos de Kassab, realmente o slogan será o mais justo “pior do que está não fica”.

E por que Tiririca sairia prefeito de São Paulo, ao invés de ser prefeito em sua terra natal?

Simples, só em São Paulo tem abestado suficiente. Basta ver os últimos pleitos. Serra/Kassab e o povo ainda elege Alckmin como governador. A maior prova que qualquer palhaço consegue fazer a cabeça do povo de São Paulo.


Contador Grátis