sexta-feira, 2 de março de 2012

Um exemplo e orgulho

Vou deixar um pouco o Coiso de lado aqui no blog. Vou deixar um pouco a politicagem para falar de um exemplo e um orgulho que tenho em minha vida.

Poucas coisas na nossa vida são tão importantes quanto a referência que temos em nossa criação. Construímos caráter e aprendemos a ter força para fazer nosso futuro.

A minha força? Chama-se Marisa Mendes Cindio.

Minha mãe, quando eu tinha oito anos, teve que criar filhos sem a presença do pai. Sendo telefonista, fez o céu e o inferno para conseguir dar uma vida digna para nós. Nunca tivemos luxos, mas nunca nos faltou nada.

Ela não pôde pagar cursos pra gente. Ou era isso, ou faltaria algo pra nós. Mas não por falta de vontade.
Sempre que tinha um show, ela estava lá para fazer nossa vontade. Se queríamos uma besteirinha pra comer(Danete, Iogurte, salgadinho, pasteis) era ela quem nos fazia nunca sentir vontades. “Passem vergonha, mas não passem vontades” dizia ela.

Depois de 14 ou 16 anos sendo telefonista em uma empresa, foi mandada embora. Teve que aceitar alguns trabalhos ao qual não se identificava, não gostava. Mas sempre esteve lá, firme e com a garra que nunca a deixou desistir.

Uma de suas maiores vitórias, e eu estava presente e muito feliz junto, foi a compra do apartamento. Sempre vivemos de aluguel e tivemos até no limite do despejo certa vez. Ela viu os dois filhos serem despejados de casa em certa ocasião. Imagine o coração de mãe como fica nessa hora...

Nessa mesma época, consegui minha bolsa de estudos para a faculdade. Sim, ela sabia que eu poderia ter um futuro digno com uma faculdade.  Acredito que essa vitória que tive foi muito dela também.

Agora, pulando bastante a história, eu é que sinto o orgulho de sua vitória.

Aos 52 anos, ela começou a cursar Pedagogia. Sim, minha mãe hoje faz uma faculdade, depois de anos de luta, anos tendo a rotina de trabalho e casa, por morar duas horas de casa, pegar ônibus e ficar em pe’ o tempo todo... É, são as coisas da vida.

Eu claro que na época das brigas jogava muita coisa que não eram necessárias. Mas brigas de filho com mãe sabemos que as palavras apenas voam, nunca são guardadas.

Hoje, tenho um orgulho que não sabe nessas páginas. Ela vai seguir a tona na faculdade? Acredito que sim, pois nem a morte da Clara a fez abalar com os estudos.

Sim,quem acredita sempre consegue.

Hoje, minha definição de caráter, de ‘ética e respeito devo a ela. Claro, como homem faço algumas cagadas, dou uma escorregadas e sofro uns puxões de orelha. Mas nada que a faça sentir desprezo pelas minhas atitudes.

Tudo culpa dela...

Um comentário:

Biodiversidade disse...

Que lindo o exemplo de sua mãe e o orgulho que você tem por ela. Minha também voltou a estudar e esse conclui o seu 2ºgrau, também com o sonho de ingressar em uma faculdade. Estou dando maior apoio e incentivo a ela. Um abraço querido, pra você e pra sua mãe.

Willian Fraga

willian_fraga@hotmail.com


Contador Grátis