sexta-feira, 27 de abril de 2012

Tucanos se bicam, a vingança do malvadeza e a enganação em São Paulo



O clima dentro do PSDB não está bom há muito tempo. Na verdade, o racha começou quando Alckmin foi escolhido para ser o candidato à presidencia, e Serra abandonou a prefeitura para ser governador.

Desde então, Serra trama conta todos que o contrariam. Nas eleições presidenciais de 2010, o alvo foi Aécio Neves, ex- governador de Minas Gerais e atual senador do Rio de Janeiro, mesmo sendo eleito por Minas Gerais.

A guerra foi grande. Espionagem, desafetos em público e até um artigo atacando diretamente Aécio, com o título "Pó parar,Governador", na analogia que todos em Minas Gerais dizem que Aécio Neves seja usuário de cocaína.

Agora é a vez da revanche. Aécio é o nome mais forte(ou então o único nome) para concorrer à presidencia em 2014. José Serra, pelas baixarias e armações em 2010, não tem moral dentro do partido para tal feito. E para isso, Aécio começou a botar a boca no trombone. Ou melhor,no microfone.

A Folha de São Paulo trabalha claramente para o PSDB. Parece mais um boletim informativo do partido do que um jornal própriamente dito. E para isso, Aécio usa para ter visibilidade por todo o Brasil, já que o jornal é o segundo mais lido, perdendo apenas para o popular AQUI, de Belo Horizonte.

Aécio escreve as segundas-feiras, sempre batendo no governo federal. Já está em camapanha.

Agora, Aécio usa a mesma arma de Serra contra Serra. A imagem de José Serra está desgastada, porém em São Paulo, ambiente tradicionalista e elitista, a chance ainda existe. Mesmo o povo sabendo que foi culpa de Serra a gestão de Gilberto Kassab, mesmo ele tendo assinado que iria cumprir os quatro anos de mandato como rpefeito e tendo abandonado com menos de dois, o paulistano é capaz de colocá-lo novamente como administrador da capital. Aécio agora faz declarações, totalmente direcionadas para assim mostrar um poder, talvez imaginário, dentro do ninho tucano.



Aécio declarou que Serra pode sim, ser o candidato do partido para concorrer em 2014. Isso mostra que o partido ainda está rachado. Uma declaração como essa serve apenas para atrapalhar a campanha na capital paulista. E perder a capital paulista, depois de tantos anos, tendo ainda o governo paulista por 20 anos. O PSDB está cada vez mais destruído. E o pior, pelos próprios membros do partido.

A declaração de "Aécinho Malvadeza", como ele é conhecido em Minas Gerais, mostra um outro lado também. O lado que o eleitor de são Paulo pode ser, novamente e nada fora do normal, enganado pelo PSDB. José Serra pode, afinal, sair para concorrer ao governo novamente, deixando a cidade nas mãos de um novo Kassab.

Vamos lembrar, josé Serra tem 70 anos, é um candidato de ontem com ideologia de anteontem. Na campanha para este ano, ele vai ter o discurso de inovador. E eu acho que ele inova, não cumprindo seus mandatos por completo desde 1995; ter assinado um compromisso em rede nacional e agora falando que isso nunca existiu; de ter falado em uma quinta-feira que nunca ouviu falar em Paulo Preto e dia seguinte falar que o mesmo era um homem digno; inovar na mais safada das armações como a da bolinha de papel, que resultou em tomografia.

José Serra é o grande inovador. Pena que só pelo lado antiético.

Nenhum comentário:


Contador Grátis