terça-feira, 8 de maio de 2012

Marcha da Maconha em Córdoba(ARG). Exemplo de civilidade


No último sábado, 5 de Maio, muitas cidades do mundo fizeram a “Marcha da Maconha”, pedindo a tolerância aos usuários e mudanças na legislação, cada qual em seu país, para não tratar como criminoso aquele usuário da droga.

Em Córdoba  na Argentina, a marcha foi extremamente tranquila. Seria esse um exemplo para o Brasil, onde em muitas cidades, como São Paulo, não é possível fazer uma manifestação sem que a polícia chegue com truculência. Participaram, segundo a organização, seis mil pessoas.

Nico Davilla


O Web Desinger Nicolas Dávila, que tive o prazer de conhecer em um bar na cidade de Foz do Iguaçu, me mandou algumas fotos e falou bastante sobre a marcha.

``Cheguei às 15h na manifestação, que havia sido marcada para iniciar ao meio dia. Foi tudo muito tranquilo, com crianças, teatros e gritos de que o usuário não é um criminoso. Nosso pedido foi para que entendam que com o álcool liberado, perde o sentido proibir o uso da maconha``.

A manifestação foi de frente a sede do governo de Córdoba. Segundo Nicolas, os protestos foram extremamente pacíficos, deixando o lado cultural mais destacado. ``Estávamos de frente a sede do governo, com muita policia perto, porem ninguém sofreu com nada, foi preso ou abordado, estávamos no direito de nos manifestar contra uma lei que não concordamos. Tinham grupos teatrais, musicais, e o máximo que poderíamos ver eram cartazes e dizeres sobre Auto Cultivo e sobre o uso medicinal da maconha``.

Cartazes com os dizeres``Hasta la victoria SIEMBREN`` varriam a manifestação. SIEBREM remete ao cultivo particular, plantar a própria semente. Luta que muitos ativistas, inclusive no Brasil, lutam.

No Brasil já não podemos comemorar. Em São Paulo, no ano passado a Marcha foi marcada pela truculência da PM da capital. Sem motivo algum, já comprovados por imagens, a PM chegou com bombas de gás, spray de pimenta e bala de borracha. Já no dia 05, no Rio de Janeiro, pela primeira vez a Marcha foi marcada pela censura da PM.

Pacifica por natureza (isso são os fatos quem dizem, basta ver sobre a manifestação em todos os jornais), a manifestação perdeu seu brilho por conta de atitudes de militares que, ao invés de manter a ordem, transformaram a marcha em um massacre.

Quem sabe o Brasil possa aprender com a Argentina e assim ter manifestações sem a violência policial. A policia, que tem ordens e hierarquia desde a ditadura militar, ainda acredita que com violência se faz a ordem. 

Quem sabe possamos aprender algo com os hermanos. 

Confira algumas fotos da Marcha, retiradas do perfil do Facebook de Thiago Pinheiro








Nenhum comentário:


Contador Grátis