terça-feira, 12 de junho de 2012

Alckmin mostra a verdadeira preocupação com a população de baixa renda de SP


Por essa, nem o mais direitista do PSDB esperava. Geraldo Auschwitz, governador do Tucanomedistão também conhecido por São Paulo, foi à justiça contra a distribuição de remédios gratuitos.

Veja trecho da matéria do site Brasil 247

No ano passado, o Tribunal de Justiça negou recurso ao Estado em nove casos envolvendo a distribuição gratuita do medicamento. Este ano já são seis os casos perdidos pelo governo paulista para o tratamento. Em 2010 foram sete recursos negados.
Levantamento da Secretaria da Saúde concluiu que com os cerca de R$ 700 milhões gastos por ano com as decisões judiciais que obrigam o Estado a custear medicamentos seriam suficientes para construir um hospital por mês. Segundo Alckmin, a judicialização da saúde é uma distorção do conceito da universalidade. O mesmo argumento é usado pelos procuradores do Estado nos recursos de apelação endereçados ao tribunal.

Agora a pergunta. Onde está a cabeça do paulistano em eleger essa coisa de PSDB por 20 anos? Será que o cidadão do estado de SP realmente é elitizado, com plenas condições de comprar todos os remédios, pagar pelos pedágios, pela falta de estrutura etc?

Ao menos a justiça paulista não se sensibiliza com o governador e continua dando liminares para a distribuição dos remédios gratuitos.  Os juízes pensam que a vida em primeiro lugar é muito mais importante do que o orçamento do estado.

Geraldo Alckmin, que já será indiciado pela ONU por conta do massacre de Pinheirinho, agora poderá responder na OMS por omissão.



Nenhum comentário:


Contador Grátis