quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Cachoeira foi solto. E agora STF?


O “empresário”(FOLHA FACTS) Carlinhos Cachoeira foi solto. Sim, com provas mais que cabais, com a cassação de Demóstenes Torres (DEM) por envolvimento com este senhor e a omissão da CPI em convocar o editor júnior da revista “OIA”, mostrou de fato como a justiça no Brasil só serve para quatro P´s. Pobre, preto, puta e PTista.

Mais do que provas, Cachoeira usou de extorsão e sua influência para benefício próprio. Com a ajuda de Policarpo Jr.(diretor de Veja), armaram contra o governo e ministros. Demóstenes Torres, então senador do DEM, ajudava no intermédio.

Vamos a outro caso?

Não estou aqui dizendo que são inocentes, porém, no caso do mensalão todos os Ministros afirmaram não haver provas, mesmo assim todos foram condenados. Ok, so jornalista de formação, não tenho muita noção de direito, mas sei que em certos casos precisam de provas cabais para condenar e prender alguém.

No caso do mensalão, as provas são apenas fictícias, como afirmaram os ministros na hora de condenar. Mas de Cachoeira, mais do que provas, existem os atos. Ele quieto na CPI, as gravações interceptadas pela Polícia Federal, dentre outros casos. É um absurdo que no Brasil a justiça seja apenas pontual.

O pior é que a imprensa tupiniquim fica ao lado dos bandidos da elite. A opinião pública já havia condenado os réus do mensalão antes de iniciar o julgamento. Mas com Cachoeira o tratamento foi diferente. Ele é citado como empresário e não como bicheiro ou bandido.

No Brasil, os crimes têm dois peses e duas medidas. Se for feito pela elite, tudo bem. Se é feito pelo povão, cadeia e escracho público neles...

Nenhum comentário:


Contador Grátis